Gaudium news > Papa se distancia do Caminho Sinodal Alemão

Papa se distancia do Caminho Sinodal Alemão

Em um recente encontro com o presidente da Conferência Episcopal Polonesa, Francisco afirmou distanciar-se do Caminho Sinodal Alemão.

Redação (30/03/2022 10:59, Gaudium Press) Mons. Stanislaw Gadecki teve uma audiência (45 minutos) com o Papa Francisco, no qual o prelado agradeceu a Francisco pela consagração da Rússia e Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria.

A agenda não poderia ser mais interessante, em grande parte devido às últimas ações do arcebispo polonês: Mons. Gadecki contou ao Papa sobre a avaliação que, em uma recente Assembleia, os bispos fizeram sobre o que aconteceu na Ucrânia. Ele também falou da carta que enviou ao Patriarca Ortodoxo de Moscou Kirill, pedindo paz. Ele também tratou com Francisco sobre seu próximo encontro com o patriarca ortodoxo Bartolomeu I de Constantinopla, que acontecerá na próxima terça-feira em Varsóvia.

Mons. Gadecki deu ao Pontífice um relato detalhado das muitas atividades que a Igreja na Polônia tem realizado pelas vítimas da invasão da Ucrânia. O prelado destacou o grande trabalho realizado a partir da base paroquial.

Ele também abordou com Francisco as dificuldades que as questões levantadas pelo “chamado caminho sinodal alemão” trazem para a Igreja universal. De acordo com a nota publicada pela Conferência Episcopal Polonesa, o Papa manifestou seu distanciamento desta iniciativa.

O Pontífice elogiou e agradeceu as iniciativas realizadas pela Igreja na Polônia para socorrer os ucranianos, o trabalho dessa Igreja em geral, e assegurou seu apoio espiritual.

Carta de Mons. Gadecki ao Mons. Batzing

Conforme já noticiado pela Gaudium Press, Mons. Gadecki enviou uma amável carta ao seu homólogo alemão, Mons. Batzing, sobre o desvio do caminho sinodal alemão .

Nessa carta, o Arcebispo de Poznan expressou sua “profunda preocupação e inquietação com as informações que foram recebidas recentemente de algumas esferas da Igreja Católica na Alemanha”. Particularmente, o prelado mostrava a Mons. Batzing sua “preocupação com a validade das afirmações feitas por alguns círculos da Igreja Católica na Alemanha, especialmente no contexto do ‘caminho sinodal'”.

Com informações Infocatólica.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas