Gaudium news > Após protesto dos fiéis, Austrália amplia reabertura de templos

Após protesto dos fiéis, Austrália amplia reabertura de templos

Quando se relaxaram as restrições, muitos ficaram preocupados com o fato de que as igrejas tenham sido deixadas para trás e queriam que suas vozes fossem ouvidas.

 

Austrália – Nova Gales do Sul (02/06/2020 16:00, Gaudium Press) Os católicos de Nova Gales do Sul, Austrália, obtiveram uma vitória após assinarem uma petição massiva. No documento se pedia um tratamento equitativo das igrejas nas medidas de reabertura. Durante dois dias, mais de 20 mil católicos assinaram a petição exigindo que as regras aplicadas a clubes, restaurantes e bares sejam estendidas aos templos. Após esta exigência, se decidiu que o número de pessoas que podem ingressar nos templos será de 50 ao invés de 10, conforme estipulado anteriormente.

Uma reabertura de templos mais equitativa

O Arcebispo de Sydney, Dom Anthony Fisher, descreveu a mudança de decisão como uma “vitória do senso comum”. Em uma declaração de 29 de maio, o prelado expressou a séria inconformidade de muitos fiéis pela falta de acesso aos sacramentos. “O fechamento de nossos templos e de todos os locais de culto têm sido profundamente preocupante para muitas pessoas de Fé em nossa comunidade”, descreveu o prelado.

“Quando se relaxaram as restrições, muitos ficaram preocupados com o fato de que as igrejas tenham sido deixadas para trás e queriam que suas vozes fossem ouvidas”, comentou, segundo ao Catholic Weekly. “As pessoas de Fé não estavam pedindo um tratamento especial, mas procuravam ser tratadas com equidade”.

Duplo padrão aplicado às comunidades de Fé

O Arcebispo já havia expressado sua inconformidade pelo duplo padrão aplicado às comunidades de Fé. Além disso, comentou que era difícil explicar aos católicos em Sydney as razões pelas quais o governo não permitia uma reabertura mais ampla. “Ao contrário do que foi dito ao longo desta pandemia, nós não consideramos que a assistência à Igreja não seja essencial”, diz a declaração assinada pelos fiéis.

Dom Fisher declarou que é grato pela iniciativa de tantos fiéis que tomaram seu tempo para assinar a petição. Também expressou sua confiança em poder receber os fiéis em grande número em breve. “Continuaremos acatando as normas de saúde do governo e continuaremos orando pelo fim da pandemia e por todos os afetados por ela”, concluiu. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas