Gaudium news > Tribunal britânico reconhece como culpado o suspeito pela morte de Amess, parlamentar católico

Tribunal britânico reconhece como culpado o suspeito pela morte de Amess, parlamentar católico

Foi considerado culpado o homem de 26 anos acusado do assassinato de David Amess, o deputado britânico que foi esfaqueado até a morte em 15 de outubro de 2021

Redação (12/04/2022 12:55, Gaudium Press) Em julgamento desde 21 de março, Harbi Ali foi julgado e declarado culpado pelo assassinato do parlamentar católico David Amess, em outubro de 2021 e pela preparação de atos terroristas.

O júri levou apenas 18 minutos para declarar a decisão. Durante a leitura do veredicto, o culpado não se levantou alegando motivos religiosos. A pena deverá ser conhecida na próxima quarta-feira.

Julgado por preparação de atos terroristas

Ali Harbi Ali, de 26 anos, é cidadão britânico de origem somali e foi preso no local do crime. Ele nasceu no norte de Londres e durante muito tempo foi um estudante exemplar.

Mas em 2014 se radicalisou no islamismo, abandonou a universidade de medicina e pensou em juntar-se ao Estado Islâmico na Síria.

No passado, Harbi Ali tinha sido julgado pela preparação de atos terroristas. entre o dia 1o de maio de 2019 e 28 de setembro de 2021. O procurador qualificou-o de “terrorista islâmico fanático e radicalisado”.

Assassinato planejado

Por ocasião do assassinato de outibro, Harbi declarou que ficou sabendo da reunião onde de Amess com eleitores, através de um twitter e que foi ao encontro do parlamentar se passando por uma pessoa do Serviço de Saúde.

O assassino afirmou que queria impedir Amess de fazer mal aos muculmanos e não se arrepende do assassinato. Ele também tinha planejado atacar outros parlamentares que, segundo ele, aprovavam o bombardeio na Síria. 

David Amess, parlamentar católico

David Amess, católico e deputado do Partido Conservador, foi apunhalado cerca de 20 vezes na igreja metodista de Belfairs, em Essex, no dia 15 de outubro de 2021. Socorrido imediatamente, os paramédicos tentaram reanimá-lo por mais de duas horas. 

Amess era parlamentar desde 1983 e conhecido por defender a causa provida. Ele criou um grupo dentro do Parlamento para reforçar as relações com a Santa Sé, em 2006;  e foi um dos principais nomes que estavam na organização da visita de Bento XVI ao Parlamento, em 2010.

No dia 11 de abril, o Primeiro ministro Boris Johnson, escreveu em sua conta Twitter uma homenagem a Amess:

“Sir David Amess foi um querido colega, funcionário público e amigo que defendeu a cidade de Southend em tudo o que fez. Meus pensamentos hoje permanecem com Julia, a família Amess e todos aqueles que o conheceram e o amaram.” (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas