Gaudium news > Texto inédito de Bento XVI aborda matrimônio homossexual, contracepção, eutanásia

Texto inédito de Bento XVI aborda matrimônio homossexual, contracepção, eutanásia

Prefaciado pelo Papa Francisco o livro “La Vera Europa, identità e missione” de autoria de Bento XVI traz texto que aborda temas da atualidade.

 

Vaticano  (sexta-feira 17/09/2021 07:30, Gaudium Press) Foi lançado ontem, 16, pela Edições Cantagalli o terceiro volume de um projeto editorial que reúne textos de Bento XVI, enquanto Cardeal e Pontífice.

Com o título “A Verdadeira Europa, identidade e missão” (La Vera Europa, identità e missione, do original italiano) o livro traz um texto introdutório inédito de Bento XVI que aborda temas que estão em voga na política europeia e no mundo em geral.

Entre os assuntos estão: as uniões homossexuais, pílula contraceptiva, a fertilização artificial e a eutanásia.

Faz falta agir como quem afirma: se o sofrimento se torna dramático e insuportável, vamos estar a teu lado, ajudar-te a encontrar razões e meios para viver.

Homossexualidade, contracepção, aborto e eutanásia

O Papa emérito afirma que o matrimônio homossexual é uma contradição com as culturas da humanidades, que nunca questionaram o fato de que o homem e a mulher estavam ordenados para a procriação.

Segundo ele, essa ideia foi perturbada com a chegada da pílula contraceptiva que tornou possível a separação entre fecundidade e sexualidade. A partir de então todas as formas de sexualidade tornaram-se equivalentes.

Bento XVI usa o mesmo raciocínio para concluir o inverso “a fecundidade pode naturalmente ser pensada sem a sexualidade”.  Assim o homem não é mais um “dom”, mas um “produto planejado”.

Ora, “o que pode ser fabricado pode igualmente ser destruído” previne o Papa emérito que se preocupa com a tendência crescente à eutanásia.

Prefácio do Papa Francisco

O Papa Francisco que prefacia o livro afirma “estar contente” por apresentar a obra e lamenta junto com seu predecessor que na Europa se perde cada vez mais o respeito pela vida humana.

Francisco elogia Bento XVI que nunca temeu “denunciar com muita coragem e clarividência as numerosas manifestações da renúncia dramática face à ideia de Criação, até as consequências atuais mais recentes”. (FM)

Com informações de Aleteia.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas