Gaudium news > Som de sinos de igreja no Espírito Santo pode se tornar patrimônio cultural imaterial

Som de sinos de igreja no Espírito Santo pode se tornar patrimônio cultural imaterial

“Nosso objetivo é garantir que os sinos sejam badalados em todas as igrejas de Guarapari”, ressaltou a vereadora que apresentou o projeto de lei.

Espírito Santo – Guarapari (30/11/2021 09:48, Gaudium Press) Após o Ministério Público do Espírito Santo (MPES) ter sido acionado por um morador do centro da cidade, que reclamava do som do sino da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, a vereadora Rosana Pinheiro apresentou um projeto de lei que declara o badalar dos sinos das igrejas de Guarapari (ES) patrimônio cultural imaterial do município.

Sinos tocam cinco vezes por dia

Os sinos da igreja Nossa Senhora da Conceição tocam cinco vezes por dia, durante um minuto, nos seguintes horários: às 6h, 9h, 12h, 15h e 18h. “Há décadas os sinos da paróquia são badalados, no Centro de Guarapari, de forma a valorizar a história da cidade e a Fé da população”, afirmou Rosana Pinheiro.

O Ministério Público do Espírito Santo ainda está realizando um procedimento para a obtenção das informações necessárias para responder ao noticiante, que denunciou o badalar das 6h do sino da paróquia Nossa Senhora da Conceição.

Preservação dos ritos religiosos

Segundo a vereadora, seu interesse com o projeto é a preservação dos ritos religiosos e a liberdade das manifestações cristãs da população local. O projeto de lei nº 254/2021 considera como patrimônio cultural imaterial as manifestações religiosas, os festejos, as tradições cristãs, as celebrações e as procissões dos devotos dos padroeiros de Guarapari (São Pedro e Nossa Senhora da Conceição), o badalar dos sinos das igrejas, os festejos da Quaresma, da Páscoa e do Natal e os demais eventos das igrejas e comunidades eclesiais de base.

Em outra ocasião, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) chegou a reconhecer os toques dos sinos em Minas Gerais, como patrimônio cultural, tendo como referência as cidades de São João del-Rei, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Congonhas do Campo, Diamantina, Sabará, Serro e Tiradentes. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas