Gaudium news > Solenidade de Pentecostes é celebrada por 50 mil fiéis na Arquidiocese de Manaus

Solenidade de Pentecostes é celebrada por 50 mil fiéis na Arquidiocese de Manaus

O evento deste ano foi especial pelo retorno dos fiéis, que nos últimos dois anos foram impedidos de participar por conta das restrições impostas pela pandemia de Covid-19.

Foto: Divulgação/Arquidiocese de Manaus.

Amazonas – Manaus (07/06/2022 14:41, Gaudium Press) No último domingo, 5, a Arquidiocese de Manaus reuniu mais de 50 mil fiéis no Sambódromo da capital do Amazonas para celebrar a solenidade de Pentecostes, uma das mais importantes celebrações da Igreja Católica.

Foto: Divulgação/Arquidiocese de Manaus.

Retorno dos fiéis após dois anos de restrições impostas pela pandemia

O evento deste ano foi especial pelo retorno dos fiéis, que nos últimos dois anos foram impedidos de participar por conta das restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Além disso, esta foi a primeira vez que o Arcebispo local, Dom Leonardo Steiner, anunciado na lista dos novos cardeais que serão criados pelo Papa Francisco em agosto, presidiu esta celebração.

A programação foi iniciada com a acolhida dos fiéis. No total, o evento contou com a participação de inúmeros sacerdotes, diáconos, seminaristas, congregações religiosas, comunidades, movimentos, pastorais, além de centenas de voluntários divididos em equipes por todo o sambódromo.

Foto: Divulgação/Arquidiocese de Manaus.

Espírito Santo, educa-nos no amor e na sabedoria

O tema escolhido para a festa deste ano foi “Espírito Santo, educa-nos no amor e na sabedoria”, em sintonia com a Campanha da Fraternidade, que nesta edição teve como tema “Fraternidade e Educação” e lema “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

Em sua homilia, Dom Steiner ressaltou que “o Espírito Santo que repousa em nós é o espírito do consolo, e que nos envia como amor, consolo, como liberdade, como paz. Esse espírito do consolo também é o espírito da proximidade, que sabe acolher, que sabe confortar, que sabe dizer uma palavra de amor”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas