Gaudium news > Serva de Deus Odette Vidal Cardoso se torna venerável

Serva de Deus Odette Vidal Cardoso se torna venerável

Nascida no Rio de Janeiro, Odete manifestou uma extraordinária maturidade e uma relação íntima com Jesus na Eucaristia.

Redação (25/11/2021 09:48, Gaudium Press) As virtudes heroicas da Serva de Deus Odette Vidal Cardoso foram reconhecidas por um decreto assinado pelo Papa Francisco. Através deste ato a pequena brasileira se tornou venerável.

Uma curta vida dedicada às obras de caridade e ao serviço aos pobres

Nascida no Rio de Janeiro no dia 18 de fevereiro de 1931, Odette Vidal Cardoso participava assiduamente da Santa Missa com a sua mãe e todas as noites rezava o terço com a sua família. Aos cinco anos, começou a frequentar o catecismo, ensinando depois as filhas das empregadas domésticas de sua casa.

Por conta de sua extraordinária maturidade, o Padre Alfonso Maria Germe, seu diretor espiritual, lhe deu a Primeira Comunhão no dia 15 de agosto de 1937. A pequena Serva de Deus dedicou sua curta vida às obras de caridade e ao serviço aos pobres da cidade.

 

Virtudes heroicas de Odette Vidal Cardoso

Entre os gestos que demonstram a experiência heroica da sua Fé está a sua relação íntima com Jesus na Eucaristia; a contemplação do Crucifixo, a meditação sobre as dores da Paixão e o recolhimento quando recebia a comunhão.

Ela teve uma devoção particular por Nossa Senhor, São José, Santa Teresa do Menino Jesus, Santa Bernadete e por São Tarcísio, mártir da Eucaristia. Foi a fé que sustentou a Serva de Deus nos seus momentos de sofrimento e na preparação para a sua morte.

Morte da Serva de Deus Odette Vidal Cardoso

No dia 1º de outubro de 1939 adoeceu com tifo. Ao longo de 49 dias, Odette demonstrou uma fortaleza fora do comum, nunca se queixando de nada e suportando todos os seus sofrimentos com serenidade e paciência.

Com serenidade e alegria ela enfrentou a morte, esperando o momento de se unir ao seu amado Jesus. Após receber os sacramentos da Crisma e da Unção dos Enfermos, no dia 25 de novembro de 1939 entregou a alma a Deus exclamando: “Jesus, leva-me para o céu”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas