Gaudium news > São Timóteo e São Tito, discípulos de São Paulo Apóstolo

São Timóteo e São Tito, discípulos de São Paulo Apóstolo

São Timóteo e São Tito “ensinam-nos a servir o Evangelho com generosidade, sabendo, porém, que isso também comporta um serviço à própria Igreja”. (Papa Bento XVI)

Redação (26/01/2021 09:30, Gaudium Press) A Igreja Católica celebra no dia de hoje, 26 de janeiro, a memória de dois Santos discípulos de São Paulo Apóstolo: São Timóteo e São Tito.

São Timóteo

Nascido em Listra, região onde São Paulo o encontrou em sua primeira viagem, São Timóteo foi um dos primeiros a se converter ao Evangelho. Educado na religião hebraica pela mãe, Eunice, e pela avó, Lóide, desde pequeno manifestou um grande amor às Sagradas Escrituras.

Mostrando-se um discípulo exemplar, obediente e trabalhador, São Timóteo facilitou o trabalho do Apóstolo Paulo no contato com as comunidades cristãs, tendo acompanhado-o nas cidades de Filipos, Tessalônica, Atenas, Corinto, Éfeso e até Roma.

Cartas de São Paulo a São Timóteo

Quando era Bispo da Igreja de Éfeso, entre os anos 63 e 66, recebeu a primeira carta de São Paulo. Em sua segunda carta, o Apóstolo convida Timóteo para passar o inverno com ele em Roma.

Na epístola, São Paulo pede para que seu discípulo leve para ele a capa que havia deixado em Trôade, muito provavelmente porque estava muito frio no cárcere romano. São Timóteo presenciou o martírio de São Paulo. De acordo com a tradição, mais tarde, ele também foi martirizado, no ano 97 em Éfeso.

São Tito

São Tito foi o segundo discípulo de São Paulo. Nascido no paganismo, Tito foi convertido e batizado pelo próprio Apóstolo. Chamado por Paulo de “meu filho”, em 49 já estava com ele em Jerusalém, sendo seu companheiro na terceira viagem e auxiliando-o a escrever uma carta aos coríntios.

Após ser libertado da prisão romana, São Paulo fundou uma comunidade cristã em Creta, confiou-a a Tito. Foi ali que recebeu a carta do Apóstolo. Mais tarde, foi visitar o Apóstolo em Roma. Na ocasião, seu Mestre lhe enviou para evangelizar a Dalmácia, onde ainda possui inúmeros devotos. Após uma longa vida, Tito morreu em Creta. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas