Gaudium news > Santuário Sagrada Família é elevado a Basílica

Santuário Sagrada Família é elevado a Basílica

O Santuário Sagrada Família se tornou o terceiro templo da Arquidiocese de Goiânia a receber o título de Basílica Menor do Vaticano.

Goiás – Goiânia (30/09/2020 16:00, Gaudium Press) O Santuário Sagrada Família, localizado na Arquidiocese de Goiânia (GO), foi elevado à Basílica Menor. A cerimônia de elevação do Santuário à Basílica ocorreu na última terça-feira, 29, sendo presidida pelo Arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz.

Terceira Basílica da Arquidiocese de Goiânia

O Santuário Sagrada Família se tornou o terceiro templo da Arquidiocese de Goiânia a receber o título de Basílica Menor do Vaticano. Os outros dois são: o Santuário Basílica Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Campinas, e o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade.

“Trata-se de mais uma benevolência do Santo Padre para com a nossa Igreja local”, afirmou Dom Washington após recordar as outras duas Basílicas da Arquidiocese. “O Santuário Sagrada Família vem sendo, para nós, uma igreja de grande importância aqui na cidade de Goiânia. Peço ao Senhor que cada dia mais o Santuário-Basílica da Sagrada Família possa ser uma igreja que acolhe, celebra e uma igreja que está sempre a serviço dos irmãos”, exortou.

Apesar do título de Basílica ter sido concedido pelo Papa Francisco no dia 2 de fevereiro deste ano, o Santuário teve que fazer algumas adequações no templo antes da cerimônia de elevação ocorrida na Festa dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael.

Um tesouro espiritual

Segundo o reitor do Santuário, Padre Rodrigo de Castro, esta elevação do templo à dignidade de Basílica é para a Igreja de Goiânia “um tesouro espiritual, pois o Santuário é um lugar de devoção, um lugar de peregrinação, um lugar da misericórdia de Deus e esse lugar privilegiado da Eucaristia, bem como o relicário que está sendo construído e também os testemunhos dos apóstolos, os santos mártires e toda essa história que vem acompanhando”.

O sacerdote nutre esperanças de que o Santuário Basílica continue “com essa comunhão com a Igreja de Roma e que essa igreja possa ser mesmo a serviço das famílias; que seja essa igreja aberta com todo o carinho de seus paroquianos; e que sejamos sempre essa igreja em saída, como nos pede tanto o Santo Padre”.

Santuário Sagrada Família

Construída em 1980, a igreja da Sagrada Família, em Goiânia, sempre atraiu uma grande afluência de fiéis que visitavam o local em busca de graças especiais. O fenômeno acabou fazendo com que o templo recebesse o título de Santuário em 2016, passando-se a se chamar Santuário Sagrada Família e Santuário de Adoração Perpétua da Santíssima Eucaristia.

Um dos requisitos para que um templo se torne Basílica Menor é o de que o mesmo tenha uma importância social, receba um grande número de fiéis e conserve em suas dependências algumas relíquias. Antes da pandemia o Santuário Sagrada Família recebia semanalmente por volta de 80 mil fiéis.

Basílicas maiores e Basílicas menores

Existem dois tipos de Basílicas: as “maiores”, que são quatro, todas situadas em Roma: São Pedro, São João de Latrão, Santa Maria Maior e São Paulo Extramuros; e as “menores”, que já passam de 1500 e estão distribuídas em todo o mundo. Dessas últimas, 65 se encontram no Brasil. A Basílica de Nossa Senhora Aparecida, localizada no interior de São Paulo, é a segunda maior Basílica do mundo em dimensões, perdendo apenas para a Basílica de São Pedro, no Vaticano. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas