Gaudium news > Santuário de Santa Teresinha em Lisieux será reformado

Santuário de Santa Teresinha em Lisieux será reformado

O projeto de reforma do ‘Les Buissonnets’, a residência de Santa Teresinha durante sua infância, foi calculado em um valor de 7 milhões de euros.

Redação (01/10/2021 16:46, Gaudium Press) O Santuário de Santa Teresinha do Menino Jesus, localizado na comuna francesa de Lisieux, deu início a um projecto de renovação da residência onde a santa cresceu.

O projeto de reforma do ‘Les Buissonnets’, a residência de Santa Teresinha durante sua infância, foi calculado em um valor de 7 milhões de euros. O objetivo da iniciativa é dar um novo visual ao casarão sem estragar sua antiguidade.

Dois prédios em estilo contemporâneo serão construídos ao lado da antiga residência da Santa. Os edifícios servirão para acomodar os peregrinos que forem visitar a casa da santa Carmelita, do século 19.

A capacidade dos edifícios, que terão quartos espaçosos, um centro de recepção, lounge e cafeteria, será de até 300 peregrinos. Além disso, o projeto também contempla um jardim de época.

História de Santa Teresinha do Menino Jesus

Santa Teresinha do Menino Jesus nasceu no dia 02 de janeiro de 1873 na cidade francesa de Alençon. Seus pais, Luís Martim e Zélia Guérin, foram canonizados em 2015 pelo papa Francisco.

Seguindo os passos de suas quatro irmãs (Maria, Paulina, Leônia e Celina) que seguiram a vida religiosa, Santa Teresinha ingressou no Mosteiro das Carmelitas, em Lisieux, com apenas 15 anos de idade. Para isso, conseguiu uma autorização do Papa Leão XIII.

O mais profundo desejo que tinha em seu coração era de ser missionária “desde a criação do mundo até a consumação dos séculos”. Esta Santa queria ser tudo, até descobrir sua vocação: “No coração da Igreja, minha mãe, eu serei o amor”.

Santa Teresinha de Lisieux morreu de tuberculose, no dia 30 de setembro de 1897, sendo beatificada em 1923 e canonizada em 1925. O Papa Pio XI a declarou Padroeira Universal das Missões Católicas. Em 19 de outubro de 1997, São João Paulo II a proclamou doutora da Igreja. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas