Gaudium news > Sacristia medieval e cemitério de monges beneditinos são descobertos na Inglaterra

Sacristia medieval e cemitério de monges beneditinos são descobertos na Inglaterra

As escavações fazem parte de um projeto que pretende expor e revelar integralmente as fundações da Grande Sacristia medieval em North Green.

Inglaterra – Londres (27/08/2020 09:00, Gaudium Press) Uma sacristia medieval e um cemitério usados por monges beneditinos do século XIII foram encontrados em uma recente exploração realizada no terreno da Abadia de Westminster, na Inglaterra.

Sacristia medieval

Arqueólogos trabalham desde janeiro nas escavações em áreas próximas à Abadia. Em entrevista ao ‘The Guardian’, Chris Mayo, arqueólogo e diretor de ‘Pre-Construct Archaeology’, equipe responsável pelos trabalhos, explicou que esta sacristia foi construída na década de 1250 pelo rei Henrique III, sendo posteriormente utilizada como residência. Em 1740 foi demolida por conta de graves danos apresentados em sua estrutura.

Cemitério de monges beneditinos

Segundo ele, o local está repleto de restos mortais humanos, uma vez que antes da construção da sacristia, era um cemitério de monges beneditinos. Deve haver “centenas, senão milhares” de corpos, ressaltou. Durante as escavações os arqueólogos encontraram uma sepultura com um esqueleto completo em perfeito estado de conservação, possivelmente de um religioso.

Público interessado poderá visitar o local

As escavações fazem parte de um projeto que pretende expor e revelar integralmente as fundações da Grande Sacristia medieval em North Green. Um novo edifício será construído no local para que o público interessado possa visitar as instalações. Essa nova construção permitirá que os visitantes ingressem pela Porta Grande Oeste, entrada utilizada por monarcas e noivas reais.

Outras importantes descobertas

Dentre as importantes descobertas estão a de uma bacia “que provavelmente os monges da igreja de Eduardo, o Confessor, usavam para lavar as mãos ao entrar”, um tubo de chumbo que levaria água à abadia e os fragmentos de um mural medieval, que sugere que a sacristia tenha sido decorada com flores vermelhas, brancas e pretas pintadas à mão. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas