Gaudium news > Relíquia do Padre Donizetti é entronizada na Catedral de São José do Rio Preto

Relíquia do Padre Donizetti é entronizada na Catedral de São José do Rio Preto

A cerimônia de entronização da relíquia ocorreu durante uma Santa Missa presidida por Dom Antonio Emidio Vilar, Bispo da Diocese de São José do Rio Preto (SP).

Foto: André Botelho/ Diocese de São José do Rio Preto.

São Paulo – São José do Rio Preto (16/08/2022 16:53, Gaudium Press) No último domingo, 14, uma relíquia do Padre Donizetti foi entronizada na catedral de São José do Rio Preto (SP). A cerimônia de entronização da relíquia ocorreu durante uma Santa Missa presidida por Dom Antonio Emidio Vilar, Bispo da Diocese de São José do Rio Preto (SP).

Agora a catedral de São José do Rio Preto se tornou o segundo lugar de peregrinação relacionado ao Beato Donizetti, logo depois do Santuário Nossa Senhora Aparecida, em Tambaú (SP), onde o sacerdote está sepultado.

Foto: André Botelho/ Diocese de São José do Rio Preto.

Um verdadeiro padre dos padres

Em sua homilia, Dom Antonio afirmou que ficou encantado pelo Beato que, segundo ele, foi “um verdadeiro padre dos padres”. O prelado recordou que no ano de 2018 soube que o Vaticano ficou impressionado com a grande quantidade de pais que deram aos seus filhos o nome de Donizetti em homenagem ao Beato: por volta de dois milhões e meio.

Foto: André Botelho/ Diocese de São José do Rio Preto.

A pedido do prelado, uma imagem de Nossa Senhora foi colocada ao lado do nicho onde ficarão expostas a relíquia e a imagem do religioso. “É bom colocarmos em nossa vida a santidade que a Igreja destaca. O Padre Donizetti acendeu o fogo (da Fé) e aqueceu e iluminou muitos corações”, ressaltou o Bispo da Diocese de São José do Rio Preto.

Quem foi o Padre Donizetti?

Nascido no dia 3 de janeiro de 1882 na cidade mineira de Cássia, Donizetti Tavares de Lima foi ordenado sacerdote em 12 de julho de 1908. Foi na cidade paulista de Tambaú que ficou conhecido por suas ações assistenciais em favor dos mais pobres.

O sacerdote fundou entidades como o asilo São Vicente de Paulo, a Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Tambaú, além da Congregação Mariana, a Irmandade das Filhas de Maria e o Círculo Operário Tambauense.

No dia 16 de junho de 1961 entregou sua alma a Deus. Em 1966 Seu processo de canonização foi iniciado em 1991. No dia 10 de outubro de 2017, o Papa Francisco declarou o Padre Donizetti como servo de Deus venerável. Em 23 de novembro de 2019, o Pontífice o declarou Beato. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas