Gaudium news > Relíquia de Santo André Kim é doada para igreja na África

Relíquia de Santo André Kim é doada para igreja na África

Monsenhor Kaboré agradeceu à Igreja coreana pelo gesto fraterno, ressaltando que “é uma grande honra conservar a relíquia de Santo André Kim numa catedral de Burkina Faso”.

Burkina Faso – Uagadugu (29/11/2021 12:44, Gaudium Press) Uma relíquia de Santo André Kim Tae-gon, primeiro sacerdote católico coreano, foi entregue pelo Cardeal Andrew Yeom Soo-jung, Arcebispo de Seul, ao Monsenhor Julien Kaboré, Encarregado de Negócios da Nunciatura Apostólica de Manila e originário da Arquidiocese de Koupéla.

Esta cerimônia contou com a presença de Dom Job Yobi Koo, Vigário episcopal de Seul para os Missionários do Ultramar. A relíquia será conservada na Paróquia de São José da Arquidiocese de Koupéla, em Burkina Faso, recentemente restaurada com os fundos recolhidos pelos fiéis da paróquia de Yeouido da Arquidiocese de Seul.

Uma grande honra conservar a relíquia de Santo André Kim

O purpurado sul-coreano manifestou sua felicidade por poder entregar a relíquia de Santo André Kim Tae-gon à paróquia de São José, por ocasião do Jubileu dos 200 anos do nascimento deste Santo. “Estou muito feliz por ter-me sido dada a oportunidade de construir uma solidariedade fraterna entre a Igreja Católica na Coreia e em Burkina Faso por meio de Santo André Kim. Creio que isso nos permitirá estar mais profundamente unidos no amor de Deus”, afirmou.

Monsenhor Kaboré agradeceu à Igreja coreana pelo gesto fraterno, ressaltando que “é uma grande honra conservar a relíquia de Santo André Kim numa catedral de Burkina Faso. Este é um sinal de unidade e de comunhão dos Santos”. Foi este diplomata vaticano, nascido em Burkina Faso, que, impressionado com a história dos mártires coreanos, durante o seu anterior cargo na Nunciatura Apostólica de Seul, havia solicitado ao Cardeal Yeom uma relíquia do Santo.

Quem foi Santo André Kim Tae-gon?

Santo André Kim Tae-gon foi o primeiro padre católico coreano. Ordenado sacerdote no ano de 1845, foi perseguido e decapitado por conta de sua Fé em 1846, aos 25 anos de idade. Sua canonização ocorreu no ano de 1984, durante a visita que o Papa São João Paulo II realizou à Coreia do Sul. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas