Gaudium news > Reconstrução de Notre-Dame de Paris revela segredos da Catedral francesa

Reconstrução de Notre-Dame de Paris revela segredos da Catedral francesa

No local de reconstrução do pináculo, foram encontrados numerosos sarcófagos e outros objetos cobertos por uma camada de pedra que data do século XVIII.

França – Paris (19/04/2022 15:38, Gaudium Press) Três anos após o trágico incêndio que destruiu parte da catedral de Notre-Dame de Paris, escavações arqueológicas revelaram segredos escondidos debaixo da catedral francesa. No local de reconstrução do pináculo, foram encontrados numerosos sarcófagos e outros objetos cobertos por uma camada de pedra que data do século XVIII.

Abaixo disso, foram descobertas muitas sepulturas de diferentes camadas, indicando que o local foi usado como cemitério por um longo período de tempo. As sepulturas datam do século XIV e repousam em solos que podem remontar o início do século XIII. Este impressionante trabalho de escavação, realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas (INRAP), foi concluído no dia 8 de abril.

Trabalho arqueológico

Nesta, que é a última etapa da restauração, será necessário erguer andaimes para alcançar a torre queimada da catedral. Entretanto, antes disso, arqueólogos tiveram que examinar o local em busca de artefatos que pudessem ser danificados.

Equipes de arqueólogos se esmeraram para preservar a parte arquitetura que desmoronou e mapear cada pedaço do histórico templo e do material encontrado durante este trabalho preventivo. O INRAP já atua na recuperação do templo desde 15 de abril de 2019, exatamente no dia seguinte ao incêndio.

Elementos lapidários policromados

No interior do edifício também foram revelados vestígios inestimáveis, incluindo o antigo biombo perdido e seus elementos lapidários policromados. Construído por volta de 1230, o recinto monumental que separava o coro da nave havia sido destruído no início do século XVIII para atender aos novos usos litúrgicos.

Estes elementos lapidários estão fragmentados, esculpidos e policromados, formando figuras e elementos arquitetônicos religiosos. “Uma primeira análise estilística das decorações vegetais, da forma de representar os rostos, os cabelos, os drapeados permite-nos considerar uma datação ao século XIII” , assegura o INRAP.

Sarcófago do século XIII

O Ministério da Cultura da França confirmou a descoberta de um sarcófago de chumbo em forma humana datado do século XIV e completamente preservado. Ainda não se sabe quem foi sepultado ali, mas acredita-se que fosse um alto dignitário ou alguém da elite social na época, por conta das características e a localização do sarcófago (no transepto da catedral).

O sarcófago será enviado em breve para exame no Instituto Forense de Toulouse e o INRAP já demonstrou interesse em abrir esta sepultura. De acordo com Christophe Besnier, gerente científico das escavações, “patologistas forenses e cientistas abrirão o sarcófago lá para estudar os ossos do falecido e outros objetos. Eles identificarão seu sexo e seu estado de saúde, e terão que ‘refinar’ por carbono-14 datando uma cronologia ainda incerta”.

Reabertura da Catedral de Notre-Dame

Após as descobertas, o solo da Catedral de Notre-Dame foi aterrado para dar lugar aos trabalhadores, que farão o trabalho de concretagem do terreno para depois erguer o enorme andaime que será usado para reconstruir a torre. O presidente Emmanuel Macron prometeu que a Catedral francesa será reaberta no ano de 2024, ocasião na qual Paris sediará os Jogos Olímpicos de Verão. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas