Gaudium news > Qual foi o maior tesouro já descoberto?

Qual foi o maior tesouro já descoberto?

Homens e mulheres passaram as suas vidas buscando tesouros de grande valor, porém, uma dama soube encontrar o maior tesouro da face da terra. Esta “descoberta” marcou a História.

Redação (15/09/2021 09:55, Gaudium Press) Pela primeira vez no Império Romano, no ano 326 d.C., o Cristianismo era uma religião livre, graças às orações e à influência da Mãe do Imperador Constantino: Augusta Helena. Após incansável esforço para a libertação e expansão da verdadeira Fé, a piedosa Imperatriz se dirigia – já com seus oitenta anos – a Jerusalém, em busca do maior tesouro da Terra. Por meses, grande escavação se obrava em toda a Cidade Santa, porém, devido ao tempo e às guerras, o local do tesouro não se encontrava nem nos mapas e nem mesmo nas memórias. Diante do aparente fracasso, Helena – por inspiração divina – ordenou que se cavasse no local das ruínas do templo de Vênus, percebendo que fora erguido pelos pagãos sobre o Monte Calvário a fim de apagar do coração dos homens a memória da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O que procurava essa Santa Imperatriz? Grande era a ousadia de Santa Helena, pois procurava A Relíquia das relíquias: a Santa Cruz, instrumento da nossa redenção. Imensa foi a alegria ao descobrirem o Santo Sepulcro e… a Cruz! Na verdade, não encontraram apenas uma cruz, mas três cruzes… Como saber qual era a verdadeira?

No tempo em que a humanidade ainda não havia obtido progressos notáveis no campo da ciência, o bispo de Jerusalém, São Macário, apresentou uma saída muito mais simples e eficaz do que qualquer teste químico: a fé. Ordenou, então, que as três cruzes fossem levadas até a casa de uma mulher, a qual, enferma havia muito tempo, estava a ponto de desfalecer. Deus sempre premeia os homens de fé: ao tocar na última das três cruzes – milagre! – ela ficou inteiramente curada!

A Santa Cruz exaltada

Começou-se, então, sob a direção de Santa Helena, a construção da Igreja do Santo Sepulcro no mesmo lugar, a qual, terminada sete anos depois, no dia 14 de setembro, deu origem à festa da Exaltação da Santa Cruz, que ontem celebramos.

Santa Helena encontrou o maior tesouro que possa existir na face da Terra: o Santo Lenho da Cruz, o altar da imolação do Cordeiro e o instrumento da nossa Redenção! Adentrando-se na eternidade nesse mesmo ano, Santa Helena, a dama que dedicara a sua vida pela glória do Crucificado, se unia Àquele que é o Tesouro dos tesouros e que, por amor aos homens, morreu na Santa Cruz: Jesus Cristo, Nosso Senhor.

Oxalá todos os homens procurassem esse Tesouro do mesmo modo que voltam seus desejos e atenções a tantas outras coisas efêmeras deste mundo. Santa Helena nos mostrou a via: per Crucem ad Lucem! Trata-se de cada um buscar essa cruz no seu interior, lutar como ela lutou, pois assim trunfará como ela triunfou!

 

Por Marcus Yip

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas