Gaudium news > Por que Nossa Senhora apareceu em Fátima, Portugal?

Por que Nossa Senhora apareceu em Fátima, Portugal?

Mal haviam chegado ao fundo da Cova da Iria, os três pastorinhos pararam, confusos e maravilhados: ali, a curta distância, sobre uma carrasqueira de pouco mais de um metro, aparecia-lhes a Mãe de Deus.

Redação (08/05/2021 11:24, Gaudium Press) Um dos mais inéditos e marcantes fatos de nossos tempos deu-se no começo do século XX, na região montanhosa portuguesa da Serra de Aire. Ali, três inocentes pastorinhos foram escolhidos por Deus para transmitir ao mundo uma importante Mensagem.

E esta lhes foi confiada “por Aquela que é, de fato, a Rainha do Céu e da terra. Aquela cuja beleza, poder e bondade foi o tema dos profetas e dos Santos, durante centenas de anos”.

O fim de uma crise é anunciado pela própria Mãe de Deus

Os Tempos Contemporâneos, que parecem na iminência de se encerrar com nova crise, têm um privilégio maior. Veio Nossa Senhora falar aos homens”.

Com efeito, não poucas vezes a Virgem Santíssima mudou o rumo dos acontecimentos; por exemplo, entregando o Rosário a São Domingos, conservando a Fé Católica na Irlanda, salvando a Cristandade em Lepanto ou sendo a especial protetora dos destemidos desbravadores do oceano que chegaram ao Novo Mundo, capitaneados por Cristóvão Colombo em sua nau Santa Maria.

Assim, “ninguém, crendo em Deus e na imortalidade da alma, poderá ter por inverossímil que a Mãe de Cristo, o Verbo Encarnado, Se tenha revelado, nas várias crises do mundo, a pessoas privilegiadas. Dessas aparições, muitas foram confirmadas como, nos tempos modernos, as de Lourdes e Santa Bernadete”.

“Mas, por que deveria Ela aparecer em Portugal, em 1917, e num lugar tão deserto e inacessível como é a Serra de Aire?” Qual a razão deste privilégio?

Um transbordante ato de amor de Deus, um forte apelo à vigilância e um indiscutível sinal de sua misericórdia. “Nossa Senhora a um tempo explica os motivos da crise e indica o seu remédio, profetizando a catástrofe caso os homens não A ouçam. De todo ponto de vista, pela natureza do conteúdo como pela dignidade de quem as fez, as revelações de Fátima sobrepujam, pois, tudo quanto a Providência tem dito aos homens na iminência das grandes borrascas da História”.

Fátima: palco da manifestação da Mãe de Deus ao mundo

Fátima foi o palco escolhido pela Celeste Mensageira para Se manifestar ao mundo. Situada na Diocese de Leiria, perdida num dos contrafortes da Serra de Aire, a cem quilômetros ao norte de Lisboa e quase no centro geográfico de Portugal, a pequena cidade tem à sua volta, num raio de cerca de vinte e cinco quilômetros, alguns dos monumentos mais eloquentes e simbólicos da história portuguesa.

Em sua circunvizinhança pode-se contemplar o castelo construído por D. Afonso Henriques, em Leiria, cujas imponentes ruínas, muros altos, possantes e belos torreões erguem-se no topo de uma colina.

O grandioso Mosteiro da Batalha, o qual, com seus amplos salões, soberbos arcobotantes, pináculos e rendilhados, é certamente a mais bela joia da arquitetura medieval do país.

O convento-fortaleza de Tomar, antigo quartel-general dos templários lusitanos e, mais tarde, da Ordem de Cristo.

Não muito distante, circundada por muralhas medievais e assente sobre um morro que domina a vasta planície, a encantadora vila de Ourém, com suas estreitas e acidentadas ladeiras, ruínas góticas e panos de muralhas do velho castelo do senhor feudal.

Por fim, a abadia cisterciense de Alcobaça, uma das maiores da Europa, construída no austero estilo gótico bernardino, a qual, nos seus dias de glória, foi o centro do fervor religioso e da alta cultura, abrigando mais de mil monges.

Ainda próximo a Fátima, na direção do oceano, encontra-se o várias vezes centenário pinheiral de Leiria, plantado pelo Rei D. Dinis, em plena Idade Média.

Na paisagem da região predominam as colinas desnudas e pedregosas, pontilhadas de azinheiras, vendo-se aqui e ali pequenos povoados formados por casas caiadas de branco, brilhantes à luz do sol, e, nos vales, alguns arvoredos de oliveiras, carvalhos e pinheiros.

Foi este cenário campestre, calmo e denso de recordações, que a Mãe de Deus escolheu para revelar ao mundo uma das mais graves profecias da História. Palavras vindas do Céu, carregadas de advertência, mas também de misericórdia e de esperança.

Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP

Texto extraído do livro Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará!

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas