Gaudium news > Patriarcado de Moscou reage negativamente às declarações de Francisco

Patriarcado de Moscou reage negativamente às declarações de Francisco

Aparentemente, os ortodoxos não gostaram das declarações de Francisco ao Corriere della Sera.

Redação (04/05/2022 18:56, Gaudium Press) O Patriarcado de Moscou não gostou das declarações feitas pelo Papa Francisco ao Corriere della Sera, publicadas ontem, sobre a conversa que Francisco teve com o Patriarca Ortodoxo de Moscou Kirill em 16 de março passado.

Tanto que o Departamento para as Relações Eclesiásticas Externas do Patriarcado de Moscou (DECR) emitiu um comunicado, dizendo que “o Papa Francisco escolheu o tom errado para transmitir o conteúdo desta conversa”, afirmando também que “é pouco provável que elas contribuam para o estabelecimento de um diálogo construtivo entre as Igrejas Católica Romana e Ortodoxa Russa, que é especialmente necessário no momento atual”.

O que o Papa disse ao Corriere della Sera?

Quando o diretor do Corriere perguntou ao Papa se Kirill seria o homem para convencer Putin a abrir uma porta de saída, Francisco respondeu o seguinte:

“Falei com Kirill por 40 minutos pelo Zoom. Os vinte primeiros com cartão na mão ele me leu todas as justificativas para a guerra. Eu escutei e disse a ele: eu não entendo nada disso”.

E então ressaltou:

“Irmão, não somos clérigos do Estado, não podemos usar a linguagem da política, mas a de Jesus, somos pastores do mesmo povo santo de Deus, para isso devemos buscar caminhos de paz, para acabar com o fogo da armas. O Patriarca não pode se transformar em coroinha de Putin. Eu tinha uma reunião programada com ele em Jerusalém para o dia 14 de junho. Seria nosso segundo cara a cara, nada a ver com a guerra. Mas agora ele também concorda: vamos parar, poderia ser um sinal ambíguo.”

Com informações Infocatólica.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas