Gaudium news > Papa suprime a Fundação Populorum Progressio e cria um Fundo com mesmo nome e missão

Papa suprime a Fundação Populorum Progressio e cria um Fundo com mesmo nome e missão

O Papa Francisco decidiu suprimir a Fundação Populorum Progressio para os povos da América Latina e, no lugar, criar um Fundo com o mesmo nome e missão

Redação (16/09/2022 10:30, Gaudium Press) Por meio de um Rescrito, o Papa Francisco suprimiu a Fundação Populorum Progressio e criou um fundo com o mesmo nome, o Fundo Populorum Progressio.

A Fundação Populorum Progressio foi criada pelo Papa João Paulo II, em 1992. São João Paulo II queria que houvesse uma fundação para representar “um gesto de amor solidário da Igreja para com aqueles que estão abandonados e mais necessitados de proteção”, especialmente as minorias étnicas e os pobres da América Latina.

A Fundação é suprimida, mas a missão continua a mesma

Subordinada ao Dicastério para o Serviço para o Desenvolvimento Humano Integral, a Fundação Populorum Progressio para América Latina e do Caribe cede lugar ao Fundo que continuará sob responsabilidade do mesmo dicastério.

A decisão foi anunciada na reunião que o Santo Padre teve com os membros da Administração da Fundação, no último dia 7 de setembro. Ele agradeceu todos os que, durante os últimos 30 anos, se empenharam nos trabalhos da Fundação Populorum Progressio que “mantém sua missão e continua sendo uma obra de caridade do Papa”, explicou Francisco.

A Conferência Episcopal Italiana informou que já chega 96 o número de sacerdotes mortos pelo Covid-19.

Socorrer os pobres e excluídos

O Papa também recordou que o sínodo da Amazônia permitiu ouvir a súplica dos mais pobres e excluídos, especialmente dos indígenas e das comunidades afrodescendentes.

Face a isso, Francisco explicou a atitude a ser tomada: “Ao percorrermos o caminho sinodal, devemos crescer como uma Igreja “samaritana” que conforta, se compromete e se abaixa para tocar as feridas da carne sofredora de Cristo no povo”.

Maior cooperação com as igrejas locais

Francisco explicou em seguida que haverá uma maior cooperação entre as igrejas locais e o Vaticano. Por isso, o Papa exortou os Bispos que constituem o CELAM (Conselho Episcopal Latino-Americano) a ajudar o Vaticano a analisar os projetos da Fundação.

A mudança efetuada pelo Papa Francisco se apoia no cânone 120 §1 do Direito Canônico. O Rescrito do Pontífice foi publicado nesta sexta-feira, 16 de setembro no Osservatore Romano e já está em vigor. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas