Gaudium news > Papa Francisco deseja visitar o Canadá

Papa Francisco deseja visitar o Canadá

Dentro de um contexto polêmico referente aos maus tratos contra os indígenas canadenses, a conferência episcopal do país convidou o Papa Francisco para visitar o país e estreitar os laços de reconciliação

Redação (28/10/2021 8:21, Gaudium Press) Convidado pela conferência episcopal do Canadá, o Papa Francisco se mostrou disponível a fazer uma viagem até o país americano.

A notícia foi anunciada nesta quarta-feira, 27 de outubro, a Sala de Imprensa do Vaticano. Apesar de ter aceitado o convite, a data da viagem ainda não foi publicada.

O intuito do convite é favorecer os laços de reconciliação entre a Igreja Católica e os povos autóctones. Com efeito, há algum tempo a polêmica dos maus tratos infligidos às crianças indígenas nos pensionatos figura nas manchetes dos jornais.

Porém o caso tomou repercussão ainda maior após a descoberta de restos mortais infantis em um pensionato, que fora administrado por católicos.

O fato chocou a sociedade canadense e gerou uma onda de ódio contra a Igreja Católica. Muitas igrejas foram vandalizadas e incendiadas.

O Primeiro-ministro canadense condenou os atos de vandalismo. Também pessoas que sofreram vítimas de violência durante o período dos pensionatos se manifestaram contra os incêndios afirmando que a destruição dos templos não é justificada e que transforma as vítimas em criminosos. 

Após a descoberta da tumba, Francisco mostrou profunda consternação com a notícia e pediu às autoridades que investiguem os pormenores do crime além de incentivar um caminho de “reconciliação e cura” para com os indígenas, disse o Pontífice.

Neste contexto, a Conferência Episcopal Canadense se mostrou pronta a colaborar para descobrir as circunstâncias das mortes das crianças e colocou em prática um programa de reconciliação com os povos indígenas da região.

Assim, além do convite feito ao Papa Francisco de visitar o Canadá, em dezembro Francisco se reunirá no Vaticano com os bispos canadenses e os líderes indígenas. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas