Gaudium news > Papa começa um ciclo de catequese sobre São José

Papa começa um ciclo de catequese sobre São José

Na audiência pontifícia desta quarta-feira 17 de novembro, o Papa Francisco anunciou que dedicará nas próximas semanas falará sobre a figura de São José, Patrono Universal da Igreja

Os “Missionários de São José” têm como objetivo reunir os Amigos e Devotos de São José da Costa do Marfim; criar centros de espiritualidade voltados à devoção a São José, praticar atos de caridade cristã.

Vaticano (17/11/2021 14:30, Gaudium Press) Após quase um ano do lançamento da carta apostólica Patris Corde, dedicada a São José, o Papa Francisco começou na audiência pontifícia de hoje, 17 de novembro, um ciclo de ensinamentos sobre o Santo Patriarca.

“Patris Corde” inaugurou o ano de São José no dia 8 de dezembro de 2020, em comemoração da proclamação feita por Pio IX, em 1870, de São José, como “Patrono Universal da Igreja”.

“Estamos vivendo um ano especial dedicado a São José, e na Carta Apostólica Patris corde recolhi algumas reflexões sobre a sua figura. (…) Por isso decidi dedicar-lhe um ciclo de catequese, que espero possa nos ajudar ulteriormente e deixar-nos iluminar pelo seu exemplo e pelo seu testemunho”.

São José crê na Providência de Deus

O Papa começou evocando a figura de José do Egito, figura emblemática do Antigo Testamento. Em seguida explicou o significado do nome José: “Deus aumente, Deus faça crescer”.

Significado que está inteiramente relacionado com a pessoa de São José que confia no plano da salvação de Deus, pois “Ele crê na providência de Deus. Tem fé na providência de Deus. Toda a sua ação, narrada no Evangelho, é ditada pela certeza de que Deus ‘faz crescer’, ‘aumenta’, ‘acrescenta’”.

Deus se manifesta nas periferias

Francisco ressaltou primeiramente que São José não vinha de Jerusalém, cidade importante de Israel, que abrigava os escribas e doutores da Lei. Mas de Belém e que vivia em Nazaré, duas pequenas cidades consideradas periféricas.

Isso, segundo o Pontífice, mostra que “a periferia e a marginalidade são favorecidas por Deus”. Seja no sentido geográfico seja no sentido metafórico como explicou o Pontífice: “na periferia da alma, nos sentimentos, nos sentimentos que talvez nos envergonhe. Mas, o Senhor está ali para nos ajudar a ir adiante. O Senhor continua se manifestando nas periferias, geográficas e existenciais”.

O Papa pede a São José o “discernimento do essencial”

Nesse sentido, a sociedade do tempo e Cristo e a atual não são muito diferentes explicou o Papa. A sociedade ignora a periferia como os fariseus ignoravam Nosso Senhor.

Com efeito, São José ensina a olhar para o essencial, para aquilo que o mundo ignora e não para o que o mundo considera como importante, disse Francisco e prosseguiu desejando que a Igreja recupere esse discernimento do essencial.

Para concluir o Pontífice se dirigiu a todos os homens e mulheres que são marginalizados desejando que encontrem na figura de São José um exemplo e um protetor. Em seguido Francisco recitou a seguinte oração:

Oração a São José

“São José, vós que sempre confiastes em Deus, e fizestes as vossas escolhas guiado pela sua providência ensinai-nos a não contar tanto com os nossos projetos mas com o seu desígnio de amor. Vós que viestes das periferias ajudai-nos a converter o nosso olhar e a preferir o que o mundo descarta e marginaliza. Confortai quantos se sentem sozinhos e apoiai quantos se comprometem em silêncio para defender a vida e a dignidade humana. Amém.” (FM)

Com informações de VaticanNews.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas