Gaudium news > Papa celebra Missa de finados em cemitério militar

Papa celebra Missa de finados em cemitério militar

Por ocasião da celebração de finados, o Papa Francisco escolheu o cemitério militar francês de Roma para rezar pelos fiéis defuntos

Itália – Roma (02/11/2021 10:00, Gaudium Press) Para comemorar a celebração dos fiéis defuntos, o Papa Francisco celebrou uma Missa no cemitério francês de Roma, às 11 horas desta manhã.

A Missa pelos fiéis defuntos foi celebrada pelo Papa no altar que está no centro do cemitério. Alguns sacerdotes franceses puderam concelebrar e o serviço do altar ficou a cargo dos seminaristas do seminário francês de Roma.

Homilia: “Uma mensagem de paz!”

Durante a Homilia, Francisco evocou a crueldade da guerra que “engole os filhos da pátria”, lamentou ele. O Papa se questionou: “Mas nós combatemos suficientemente para que não haja mais guerras? Para que as economias dos países não se fortifiquem pelo armamento?”.

O Santo Padre afirmou ainda que as sepulturas daqueles soldados são “uma mensagem de paz” e que clamam: “Paz!”. E pediu “parem fabricantes de armas, parem!”

Francisco foi o primeiro Pontífice a visitar o local. Mas, essa não é a primeira vez que o Papa visita um cemitério militar. Em 2014, Francisco esteve no cemitério de Redipuglia e mais recentemente, em 2017, no cemitério americano de Netuno.

O Cemitério Militar Francês em Roma

Afastado a apenas alguns quilômetros da capital italiana, o cemitério militar francês de Monte Mário abriga o túmulo de alguns soldados franceses mortos em território Italiano durante a Segunda Guerra Mundial contra os fascistas e os nazistas. O cemitério é território italiano, mas está sob concessão italiana à França.

Acredita-se que cerca de 7 mil franceses perderam a vida na península itálica. No cemitério de Monte Mario, encontram-se ao todo 1888 tumbas.

Elas pertencem principalmente aos soldados expedicionários comandados pelo General Afonso Juin e que pereceram durante a famosa batalha de Monte Cassino, em 1944.

O cemitério conta com uma ala destinada às sepulturas dos católicos que ostentam uma cruz e também com uma parte destinada às 1142 sepulturas de muçulmanos, com o símbolo do crescente. Também há alguns soldados judeus enterrados ali, onde se pode ver a estrela de David, além de ateus cujas lápides não trazem nenhum símbolo. (FM)

 

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas