Gaudium news > Outro sacerdote é sequestrado na Nigéria

Outro sacerdote é sequestrado na Nigéria

O sequestro do Padre Benson Bulus Luka é o mais recente de uma triste série contra membros do clero nigeriano.

Nigéria – Kaduna (15/09/2021 10:01, Gaudium Press) Na noite da última segunda-feira, 13 de setembro, o Padre católico Benson Bulus Luka foi sequestrado enquanto estava em sua residência paroquial na Diocese de Kafanchan, na Nigéria.

O chanceler da Diocese, Padre Emmanuel Uchechukwu, exortou os fiéis para que rezem pela libertação do sacerdote e se abstenham de de qualquer iniciativa privada de justiça. “Usaremos todos os meios legítimos para garantir sua libertação segura e rápida”, afirmou.

Homens armados sequestraram o Padre Benson Bulus Luka

Testemunhas relatam que o sequestro do sacerdote foi realizado por homens armados que invadiram a casa paroquial, ao mesmo tempo em que outros indivíduos atacaram a aldeia de Apiye Jim, matando ao menos 11 pessoas.

“Que Jesus crucificado na cruz, escute nossas orações e acelere a libertação incondicional de seu sacerdote e de todas as demais pessoas sequestradas”, afirmou o chanceler da Diocese de Kafanchan.

O clima de insegurança e violência está presente na Nigéria desde o ano de 2009, quando Boko Haram iniciou uma série de ataques terroristas que tiveram como alvo, na sua grande maioria, grupos religiosos e políticos.

Série de sequestros de sacerdotes católicos na Nigéria

O sequestro do Padre Benson Bulus Luka é o mais recente de uma triste série na Nigéria. Em abril, homens armados sequestraram o Padre Izu Marcel Onyeocha, membro da Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos), que mais tarde foi liberado.

Em maio, a paróquia católica São Vicente Ferrer Malunfashi da Diocese de Sokoto foi atacada e dois sacerdotes sequestrados. Um deles, o Padre Alphonsus Bello, foi assassinado. O outro sacerdote, o Padre Joe Keke, foi libertado.

No mês de julho, mais um sacerdote foi vítima de sequestradores. O Padre Elijah Juma Wada, que servia a Diocese de Maiduguri, foi sequestrado mas conseguiu escapar com vida após passar nove dias no poder dos sequestradores. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas