Gaudium news > O ‘católico’ Biden e sua insistente ‘cruzada’ pró-aborto

O ‘católico’ Biden e sua insistente ‘cruzada’ pró-aborto

Ontem ele assinou outra Ordem Executiva  favorecendo o aborto. Senadores democratas são agora contra os centros de apoio à gravidez.

Imagem: nathan-dumlao/ unsplash

Redação (04/08/2022 08:56, Gaudium Press) Sim, já sabemos: o Presidente Biden se preocupa mais em ser reconhecido como um campeão do massacre de inocentes chamado aborto do que sua suposta fé católica.

A mídia internacional divulgou a notícia de que Biden assinou mais uma ordem executiva (ação administrativa de acordo com as possibilidades dadas pela lei) que “protege” o acesso ao aborto, incluindo o acesso a medicamentos e anticoncepcionais abortivos.

Esta Ordem também visa facilitar a transferência de um estado para outro as mulheres que desejam fazer um aborto, uma vez que após a recente queda do processo Roe vs. Wade, ao lado de vários estados que estão agindo pró-aborto (por exemplo, um referendo no Kansas votou a favor do aborto), existem vários outros que estão restringindo, alguns até a proibição total. Anteontem, em Kentucky, um Tribunal de Apelações concedeu ao procurador-geral do estado um pedido de emergência para restabelecer duas leis que praticamente proíbem o aborto, enquanto se resolve outra disputa judicial.

Mas Biden permanece firme em sua sombria ‘cruzada’ pró-aborto diante “do avanço contínuo de leis restritivas ao aborto em estados de todo o país – como a própria ordem executiva de Biden reconhece”.

Senadores democratas, na esteira de Biden

Enquanto isso, o radicalismo pró-aborto de Biden busca ser imitado e até mesmo superado por senadores de seu partido.

Por exemplo, a Aciprensa noticiou que a senadora Elizabeth Warren recentemente acusou perante a mídia os Centros de Recursos de Gravidez, que prestam apoio educacional e financeiro às mulheres que decidem continuar com a gravidez, de “enganar as pessoas que procuram ajuda para interromper a gravidez”. Ela, uma senadora de Massachusetts, quer algo drástico: “Precisamos fechá-los [esses centros] aqui em Massachusetts, e precisamos fechá-los em todo o país”.

A senadora Warren não fica apenas nas palavras, mas agora se juntou ao senador Bob Menendez, descendente de cubanos que também se diz católico, na execução de um projeto de lei que visa sancionar centros que ajudam mulheres grávidas. Se este projeto fosse aprovado, e nas palavras do próprio ‘católico’ Menendez, “poderiam ser tomadas medidas enérgicas contra esses centros por suas táticas enganosas e responsabilizá-los por suas ações”.

Os pastores desses políticos católicos imitarão o que o arcebispo Cordileone fez com a católica e abortista Nancy Pelosi ao restringir seu acesso à comunhão? Clareza é também caridade, pela salvação das próprias almas e dos inocentes abortados.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas