Gaudium news > “Não basta crer que Deus que existe, é preciso envolver-se com Ele”, diz Papa Francisco

“Não basta crer que Deus que existe, é preciso envolver-se com Ele”, diz Papa Francisco

No Angelus dominical, o Santo Padre meditou sobre a necessidade de recorrer ao Senhor nas angústias, nos problemas e nos fracassos.

Cidade do Vaticano (21/06/2021 15:23, Gaudium Press) Durante a oração mariana do Angelus deste domingo, 20, o Papa Francisco comentou um trecho do Evangelho de São Marcos no qual Nosso Senhor Jesus Cristo acalmou a tempestade que ameaçava o barco no qual Ele estava com os discípulos.

O texto narra o desespero dos discípulos de Jesus que, levados pelo medo e assustados pelas violentas ondas que sacodem a pequena embarcação, ficam perplexos ao ver Jesus dormindo na popa. A reação deles foi gritar o seguinte questionamento: “Mestre, não te importa que pereçamos?”.

Para ser discípulo de Jesus, não basta crer que Deus está presente

Destacando a reação dos discípulos, Francisco afirmou que “muitas vezes nós também, assaltados pelas provações da vida, gritamos ao Senhor: ‘Por que ficas em silêncio e não fazes nada por mim?’”. Nesses momentos, devemos recordar que “apesar de estar dormindo, Jesus está lá e compartilha com seus discípulos tudo o que está acontecendo. Seu sono, se por um lado nos surpreende, por outro nos põe à prova”.

“O Senhor, de fato, espera que o envolvamos, que o invoquemos, que o coloquemos no centro do que vivemos. Seu sono nos provoca a acordar. Porque, para ser discípulos de Jesus, não basta crer que Deus está presente, que existe, mas é preciso se envolver com Ele, é preciso também levantar nossa voz com Ele, gritar a Ele”, ressaltou.

A Fé começa com a crença de que não somos suficientes

Destacando o poder da Fé, o Papa frisou que ao se aproximarem, acordarem e falarem com Jesus, os discípulos reconheceram que não eram capazes de permanecer à tona. E este é o começo da nossa Fé, pois segundo o Pontífice, “a Fé começa com a crença de que não somos suficientes para nós mesmos, com o sentimento de necessidade de Deus”.

“Quando superamos a tentação de nos fecharmos em nós mesmos, quando superamos a falsa religiosidade que não quer perturbar Deus, quando clamamos a Ele, Ele pode fazer maravilhas em nós. É o poder suave e extraordinário da oração que faz milagres”, afirmou.

Devemos olhar para Jesus e não nos deixarmos levar pelo medo

O Santo Padre explicou ainda que, após Nosso Senhor Jesus Cristo perguntar aos discípulos o motivo do medo e se eles não tinham Fé, nos damos conta de que devemos olhar para Jesus e não nos deixarmos levar pelo medo.

“Quantas vezes ficamos olhando para os problemas em vez de irmos ao Senhor e lançarmos nossas preocupações n’Ele! Quantas vezes deixamos o Senhor em um canto, no fundo do barco da vida, para despertá-lo apenas no momento da necessidade! Não cansemos de buscar o Senhor, de bater na porta de Seu Coração”, concluiu. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas