Gaudium news > Missionárias da Caridade celebram os 110 anos de Santa Teresa de Calcutá

Missionárias da Caridade celebram os 110 anos de Santa Teresa de Calcutá

Santa Teresa de Calcutá levou “almas para Deus e Deus para as almas”, saciando a sede de Cristo, especialmente dos mais necessitados, aqueles cujo sofrimento e dor obscurecem a visão de Deus.

Índia – Calcutá (28/08/2020 13:00, Gaudium Press) As Missionárias da Caridade de Calcutá comemoraram na última quarta-feira, 26, os 110 anos do nascimento de sua fundadora, Santa Teresa de Calcutá.

Para celebrar essa efeméride as religiosas convidaram o Padre Dimicic Gomes, Vigário Geral da Arquidiocese de Calcutá (Índia), para presidir uma Santa Missa na capela da Casa Mãe das religiosas.

Santa Teresa de Calcutá: padroeira do século XX

Em sua homilia, o sacerdote defendeu que Santa Teresa poderia ser definida como a padroeira do século XX, pois atraiu o mundo inteiro. O seu serviço pelos pobres tinha como base a seguinte passagem do Evangelho: ‘O que fizerdes ao menor dos meus irmãos, a mim o fazeis’. (Mt 25,40)

Santa Teresa de Calcutá “ao tocar os corpos despedaçados dos pobres, tocava o corpo de Cristo. Era para o próprio Jesus, sob o rosto angustiado dos mais pobres dos pobres, que seu serviço era dirigido”, afirmou.

Santa Teresa de Calcutá levou almas para Deus e Deus para as almas

O Vigário Geral da Arquidiocese de Calcutá destacou que Madre Teresa quis ser um sinal “do amor de Deus, da presença de Deus e da compaixão de Deus”, recordando-nos assim o valor e a dignidade de cada filho de Deus “criado para amar e ser amado”.

Desta forma, a Santa levou “almas para Deus e Deus para as almas”, saciando a sede de Cristo, especialmente dos mais necessitados, aqueles cujo sofrimento e dor obscurecem a visão de Deus.

Fé nutrida e renovada diariamente na Santa Missa

O sacerdote recordou que graças ao apostolado da Santa, as Missionárias da Caridade se multiplicaram e estão presentes em mais de 700 comunidades espalhadas pelo mundo. “Cada vez que inaugurava uma nova comunidade, [Madre Teresa] dizia: ‘Abri outro tabernáculo para Jesus’. E assim manifestava a orientação e o propósito de sua missão”, destacou.

Para Padre Dimicic Gomes as qualidades da personalidade de Madre Teresa são a alegria, a confiança amorosa, o abandono total ao Senhor, a simplicidade e o desejo de anúncio. “A força de sua missão derivava de uma Fé nutrida e renovada a cada dia na Eucaristia. Costumava dizer que: a Santa Missa é o alimento espiritual que me sustenta, sem ela eu não poderia enfrentar nem sequer um dia ou uma hora da minha vida”, salientou.

Santa Teresa de Calcutá: um pequeno lápis nas mãos de Deus

O sacerdote ressaltou ainda que “a vida e a personalidade de Madre Teresa podem ser resumidas nas seguintes palavras: “Eu não reivindico nada da obra. É sua obra. Eu sou como um pequeno lápis em Sua mão”.

Concluindo, o Vigário Geral exortou os fiéis presentes para que deixem que “algumas dessas suas qualidades, virtudes e valores sejam absorvidos em nossa vida quotidiana e esta será a justa homenagem à Madre Teresa. Vivamos isto em nossa vida de cada dia”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas