Gaudium news > Missa do Papa Francisco é interrompida por manifestantes no Canadá

Missa do Papa Francisco é interrompida por manifestantes no Canadá

A Missa celebrada pelo Papa Francisco em Quebec foi interrompida por ativistas indígenas. Os manifestantes pedem que o Papa anule decretos do século XV referentes aos territórios das Primeiras Nações

Redação (29/07/2022 11:50, Gaudium Press) Na última quinta-feira, 28 de julho, a Missa do Papa Francisco foi interrompida por manifestantes, no Quebec.

Os manifestantes, duas primas de origem indígena Anishinaabe, ergueram uma faixa de protesto na frente do presbitério, durante a Missa celebrada pelo Papa no santuário de Sant’Ana-de-Beaupré.

Na faixa reivindicativa se lia: “Rescinda a ‘Doutrina” (Rescind the Doctrine). A “doutrina” ou ainda “doutrina da descoberta” refere-se a um conjunto de decretos do século XV, os quais autorizavam a apropriação de terras dos autóctones. 

Pedindo o fim da “doutrina da descoberta”

Os manifestantes ergueram a faixa branca com letras em vermelho e preto no início da celebração. Mas, logo foram detidos pela segurança e escoltados para fora da Igreja, onde continuaram ostentando a faixa.

Uma das manifestantes, Brunelle, de 21 anos, declarou que na visita-peregrinação do Papa Francisco faltava um ponto importante: “a ação”.

Há anos, as Primeiras Nações, povos indígenas do Canadá, fazem o pedido de anulação da “doutrina”.

Um assunto a ser abordado pelo Pontífice

Um dos porta-vozes da viagem apostólica disse que os Bispos canadenses pedem ao Papa que aborde a temática da “doutrina”.

“Estamos trabalhando com o Vaticano e aqueles que estudaram esta questão, com o objetivo de emitir uma nova declaração da Igreja”, afirmou Laryssa Waler segundo noticia a agência Reuters.

A manifestação aconteceu após o pedido de perdão do Papa Francisco aos indígenas do Canadá por causa da polêmica descoberta das valas comuns. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas