Gaudium news > Livro-entrevista de Ratzinger sobre a crise da Fé é republicado no Brasil

Livro-entrevista de Ratzinger sobre a crise da Fé é republicado no Brasil

Esta obra é indispensável para teólogos, filósofos, historiadores, sociólogos e para todos que desejam compreender melhor os dramas e desafios pelos quais a Igreja Católica tem passado nas últimas décadas.

Redação (24/11/2021 11:53, Gaudium Press) Um dos principais livros de entrevista com o Cardeal alemão Joseph Ratzinger, futuro Papa Bento XVI, acaba de retornar às livrarias brasileiras 37 anos após ser lançado. Publicada pela Escola Ratzinger, a obra intitulada como “Relatório sobre a Fé. Vittorio Messori conversa com o Cardeal Joseph Ratzinger”, também é conhecida pelo seu título original: “Rapporto sulla de fede”.

O livro trata dos grandes temas da nossa Fé

Dividido em treze capítulos, dos quais um é mais pessoal e os outros doze são propriamente crítico-analíticos, o livro trata dos grandes temas da nossa Fé: a interpretação do Vaticano II na corrente da tradição eclesial, a eclesiologia, os bispos e as conferências episcopais, a catequese, a moral, o papel da mulher, a espiritualidade, a liturgia, o demônio e a escatologia, o ecumenismo, a teologia da libertação e a evangelização.

Na ocasião em que aceitou ser entrevistado, Ratzinger tinha 58 anos e era Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Segundo o jornalista italiano Vittorio Messori, o seu projeto era sobre “a ruptura do silêncio secular do responsável pelo órgão que, até após o Concílio Vaticano II, tinha levado o nome de ‘Santo Ofício’. Uma novidade histórica, uma série de entrevistas com um repórter, e que haveriam de formar um livro, apresentando um balanço da situação da Igreja, vinte anos depois do Concílio”.

As intuições e as críticas de Ratzinger não perderam sua força

O livro foi produzido no ano de 1984, auge das discussões sobre a Teologia da Libertação, Véspera do Sínodo Extraordinário comemorativo do vigésimo aniversário de conclusão do Vaticano II. Entretanto, ao ler a obra novamente, é possível perceber que as intuições e as críticas de Ratzinger não perderam sua força. Muito do que ele desenhava à época ainda está entre nós. Alguns analistas consideram que este livro acabou com “pós-Concílio selvagem”; outros acreditam que ele representou uma nova fase de recepção da herança conciliar.

A tradução do original em italiano, realizada por Dom Fernando José Guimarães, então sacerdote redentorista e atual Arcebispo Militar do Brasil, foi revisada pelo próprio tradutor e do editor, Professor Doutor Rudy Albino de Assunção. Esta obra é indispensável para teólogos, filósofos, historiadores, sociólogos e para todos que desejam compreender melhor os dramas e desafios pelos quais a Igreja Católica tem passado nas últimas décadas e refletir sobre o seu futuro. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas