Gaudium news > Líbano: 80% das Escolas Católicas correm o risco de fechamento

Líbano: 80% das Escolas Católicas correm o risco de fechamento

Atualmente a educação privada no Líbano permite a escolarização de mais de dois terços dos estudantes do país.

Líbano – Beirute (25/05/2020 12:00, Gaudium Press) A Secretaria Geral das Escolas Católicas no Líbano divulgou uma mensagem dirigida ao presidente do país, Michael Aoun, alertando para uma grave emergência escolar que afetará centenas de milhares de crianças e jovens.

No documento, assinado pelo Padre Boutros Azar, se denuncia que “a maioria das escolas afiliadas à nossa instituição (pelo menos 80%) está caminhando para o fechamento forçado por conta das dificuldades econômicas e da negligência do Estado no cumprimento de suas obrigações. Portanto, essas escolas não abrirão suas portas no início do ano letivo de 2020-2021”.

Negligência do Estado

A expressão “negligência do Estado”, refere-se à lei 46/2018 que modificou a tabela de salários do setor público, colocando todos os institutos em sérias dificuldades educacionais. Segundo o sacerdote, a opção para as escolas de médio e pequeno porte é fechar ou reduzir drasticamente os salários dos seus professores.

O Padre Boutros afirma não compreender o motivo “dessa negligência, este favorecimento às escolas públicas em detrimento das escolas particulares. O Estado deveria reconhecer o fato de que oferecemos um serviço público e subsidiar as escolas particulares”.

Um desafio para Educação privada

“O que está acontecendo hoje, tanto na Federação das Escolas Privadas do Líbano quanto na Secretaria Geral de Escolas Católicas, confirma que estamos enfrentando um desafio geral para o setor de educação privada, que permite a escolarização de mais de dois terços dos estudantes do Líbano”, ressalta o sacerdote.

Atualmente, estima-se que há no setor privado por volta de 710 mil estudantes, enquanto nas escolas públicas há cerca de 260 mil alunos. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas