Gaudium news > Jesuítas restauram manuscritos fundacionais da Companhia de Jesus

Jesuítas restauram manuscritos fundacionais da Companhia de Jesus

Para o Superior Geral dos jesuítas, esta restauração possui um grande significado, sobretudo para as novas gerações de jesuítas, que têm a missão de levar adiante o carisma de Santo Inácio de Loyola.

Redação (06/12/2021 14:34, Gaudium Press) Os manuscritos fundacionais da Companhia de Jesus, também conhecidos como jesuítas, assinados por Santo Inácio de Loyola foram restaurados. O material é composto pelos Exercícios Espirituais de Santo Inácio, seu diário espiritual e o livro das Constituições da Companhia de Jesus.

O Superior Geral dos jesuítas, Padre Arturo Sosa, SJ e a restauradora, doutora Melania Zanetti, apresentaram os documentos completamente restaurados, durante uma cerimônia solene, realizada na sala da Congregação Geral, localizada na Cúria Geral da Companhia de Jesus.

Esta restauração possui um grande significado

Segundo o sacerdote, esta restauração possui um grande significado, sobretudo para as novas gerações de jesuítas, que têm a missão de levar adiante o carisma de Santo Inácio de Loyola. Além disso, ele acredita que a iniciativa é um convite para renovar a paixão pelo carisma recebido do Espírito Santo pelas mãos do fundador e um apelo para que os que abraçaram a espiritualidade inaciana deixem-se tocar pela história e o significado destes manuscritos, agora restaurados.

A doutora Melania Zanetti também se manifestou durante a cerimônia, ressaltando que se sentiu muito honrada pela confiança em seu trabalho e destacando ainda os inúmeros desafios encontrados durante o processo de restauração dos documentos que contam com quase cinco séculos de existência.

Carisma que levou o cristianismo para os cinco continentes

Importante recordar que nestes documentos estão registrados por escrito: um carisma que levou o cristianismo para os cinco continentes; e uma escola que inspirou a vida de inumeráveis santos e mártires jesuítas, outros religiosos e religiosas, leigos e leigas durante os quase cinco séculos de existência.

Os preciosos manuscritos, agora restaurados, serão cuidadosamente conservados no Arquivo da Cúria Geral da Companhia de Jesus em Roma, junto de outros tantos documentos de relevante importância histórica, tais como as cartas de missionários como São Francisco Xavier e São José de Anchieta. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas