Gaudium news > Imagem de Nossa Senhora do Amor Divino receberá Coroação Pontifícia em novembro

Imagem de Nossa Senhora do Amor Divino receberá Coroação Pontifícia em novembro

A Coroação Pontifícia é o reconhecimento que o Papa faz de uma devoção Mariana, ligada a uma imagem, venerada em uma região.

Rio de Janeiro – Petrópolis (28/09/2021 09:44, Gaudium Press) No próximo dia 14 de novembro, a imagem de Nossa Senhora do Amor Divino, padroeira da Diocese de Petrópolis, receberá a Coroação Pontifícia. Através desta coroação, a devoção a Nossa Senhora do Amor Divino passa a ser reconhecida em toda a Igreja.

Coroação Pontifícia, Tríduo e peregrinação

Por meio de uma Carta Pastoral encaminhada ao clero diocesano e a todo povo de Deus da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, afirmou que a coroação da Padroeira da Diocese de Petrópolis “significa que a Santa Igreja aprova solenemente o culto de veneração, de piedade e de confiança que os fiéis de longa data tributam a essa imagem, simbolizando sua aprovação com a coroação da veneranda imagem”.

Em preparação para este ato solene, entre os dias 11, 12 e 13 de novembro, será realizado um tríduo em todas as 47 paróquias da Diocese. Os fiéis são convidados a acompanhar a histórica coroação da imagem de Nossa Senhora do Amor Divino que ocorrerá no dia 14 e será transmitida pelas redes sociais do Santuário de Corrêas. Nos dias seguintes a Imagem Coroada de Nossa Senhora do Amor Divino percorrerá toda a Diocese.

O que é uma Coroação Pontifícia?

A Coroação Pontifícia é o reconhecimento que o Papa faz de uma devoção Mariana, ligada a uma imagem, venerada em uma região. Através deste ato, aquele título mariano e a sua devoção são expandidos para todo o mundo católico. O ato é realizado pelo próprio Pontífice ou por um Bispo delegado por ele, que fará todos os atos em nome e com a autoridade do Papa.

Esta não é a primeira imagem brasileira de Nossa Senhora a receber esta graça do Sucessor de Pedro. Outras devoções marianas que foram agraciadas desta forma são as seguintes: A imagem de Nossa Senhora Aparecida, em 1904; a imagem de Nossa Senhora do Carmo, de Recife, em 1919; a imagem de Nossa Senhora do Pilar, de São João Del Rei, em 1954 e a imagem de Nossa Senhora do Carmo, de Mariana, em 1961. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas