Gaudium news > Imagem de Jesus Bom Pastor é decapitada em Miami

Imagem de Jesus Bom Pastor é decapitada em Miami

Essa profanação integra uma série de ataques contra imagens religiosas nos Estados Unidos ocorridos na última semana.

Estados Unidos – Miami (17/07/2020 11:00, Gaudium Press) Uma imagem de Jesus Bom Pastor foi decapitada entre a noite do dia 14 de julho e a manhã do dia 15 de julho em Miami, Estados Unidos. O triste ato de profanação foi confirmado pela diretora de comunicações da Arquidiocese de Miami, Mary Ross Agosta.

“A imagem estava localizada fora de sua igreja homônima, a Igreja Católica Good Shepherd da Arquidiocese de Miami, no sudoeste do condado de Miami-Dade. A polícia foi notificada e o Arcebispo Thomas Wenski está pedindo que esta investigação seja tratada como um crime de ódio”, afirmou Agosta. Dom Wenski também é presidente do Comitê de Liberdade Religiosa do Episcopado norte-americano.

Além de ter sua cabeça arrancada, a imagem também foi derrubada. Para o vigário de Good Sheperd, Padre Edvaldo da Silva, o ato não foi acidental, entre outras razões, porque os parafusos do pedestal mostravam sinais de adulteração.

Ataques em série

Essa profanação integra uma série de ataques contra imagens religiosas nos Estados Unidos ocorridos na última semana. No dia 11 de julho, uma imagem de Nossa Senhora na paróquia de St. Stephen, em Chattanooga, foi derrubada e também teve sua cabeça arrancada. No mesmo final de semana, em Boston, uma imagem de Nossa Senhora foi incendiada e, no Brooklyn, uma imagem foi pichada com a palavra “ídolo” em tinta spray preta.

Na terça-feira passada, 14 de julho, uma imagem de Nossa Senhora, em Colorado Springs, foi alvo de vândalos que picharam com tinta vermelha a palavra “assassinato”, o que pressupõe a carga de ódio de quem realizou esse vandalismo.

O diretor de comunicações da diocese de Knoxville, Jim Wogan, descreveu a atmosfera nacional como um “momento muito caótico da nossa história” e disse que “a raiva parece ser uma espécie de cenário padrão para as pessoas no momento”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas