Gaudium news > Igreja Nossa Senhora das Dores torna-se a primeira Basílica Menor de Porto Alegre

Igreja Nossa Senhora das Dores torna-se a primeira Basílica Menor de Porto Alegre

Com 220 anos de história, este templo tornou-se um símbolo de Fé e cultura da cidade de Porto Alegre e também de todo o Rio Grande do Sul.

Foto: Divulgação/Igreja Nossa Senhora das Dores.

Redação (17/06/2022 10:12, Gaudium Press) A Igreja Nossa Senhora das Dores, localizada no centro de Porto Alegre, foi recentemente elevada à dignidade de Basílica Menor, se tornando o primeiro templo da Arquidiocese a ter esse título concedido pelo Papa.

220 anos de história

Comentando o decreto do Dicastério para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, o Arcebispo de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, ressaltou os 220 anos de história da nova Basílica que, segundo ele, tornou-se um símbolo de Fé e cultura da cidade de Porto Alegre” e também “de todo o Rio Grande do Sul”.

O prelado recorda que a igreja é adorada e conhecida por muitos que a procuram para celebrações, festas populares e visitas “devido a sua imponência arquitetônica e artística”. A Igreja Nossa Senhora das Dores “está inteiramente ligada à história da cidade, tornando-se um verdadeiro patrimônio histórico, cultural, religioso”.

Foto: Divulgação/Igreja Nossa Senhora das Dores.

Templo tombado pelo Iphan

Dom Jaime Spengler destacou ainda alguns elementos que caracterizam a arquitetura desta igreja, tais como: os sinos, provenientes da Alemanha do início de 1900; as escadarias que fazem parte do próprio contexto arquitetônico da igreja; e a fachada da do templo.

Por seu valor histórico, a Igreja Nossa Senhora das Dores foi tombada, sendo também declarada Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, tornando-se na época do tombamento a única igreja de Porto Alegre tombada em nível nacional pelo Iphan.

Basílicas maiores e Basílicas menores

Existem dois tipos de Basílicas: as “maiores”, que são quatro, todas situadas em Roma: São Pedro, São João de Latrão, Santa Maria Maior e São Paulo Extramuros; e as “menores”, que já passam de 1500 e estão distribuídas em todo o mundo.

O título de Basílica menor só pode ser concedido pelo Papa, para recebê-lo, a igreja deve ser reconhecida como um centro de atividade litúrgica e pastoral, sobretudo para as celebrações da Eucaristia, da Reconciliação e dos outros sacramentos. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas