Gaudium news > Igreja é minada pelo exército, na Birmânia

Igreja é minada pelo exército, na Birmânia

Uma igreja na Birmânia foi ocupada pelo exército birmanês e depois minada pelos soldados, segundo reportou a Agência Fides

Redação (14/09/2022, 15:20, Gaudium Press) A igreja católica da Mãe de Deus, na cidade de Moebye na diocese de Pekhon, foi ocupada pelas tropas das Birmânia durante quatro dias.

Os soldados birmaneses ocuparam a igreja do dia 8 ao dia 12 de setembro para se protegerem contra as “Forças de Defesa Popular”, grupo armado que opõem resistência ao exército.

No dia 13 de setembro, o exército deixou a igreja, mas além de destruir imagens e móveis e degradar o local, os soldados espalharam minas antipessoais pelo edifício.

“Antes de deixar (a igreja) esta manhã, eles encheram o prédio com minas antipessoais, escondendo-as por toda parte, no chão, nos bancos, atrás dos livros sagrados, para fazer mal. São atos hediondos e desrespeitosos, que condenamos” disso o pároco da igreja, padre Júlio.

Os paroquianos e voluntários estão fazendo um serviço cuidadoso na igreja e nos arredores para desativar as minas, limpar e restaurar o edifício sagrado.

Combates ao redor de todo o país

Infelizmente não é a primeira vez que igrejas e outros templos religiosos são alvos de destruição por parte do exército. Igrejas, conventos e hospitais não são poupados por disparos ou ataques dos militares.

Algumas regiões do país sofrem com um combate intenso entre os jovens das “Forças de Defesa Popular” que se opõem ao exército, desde o golpe de estado de fevereiro de 2021.

Em outras regiões, contudo, as tropas da resistência atacam inesperadamente pontos do exército birmanês. Toda esta situação cria um clima de tensão e insegurança por todo o país.

A Birmânia passa por uma longa guerra civil que dura décadas. Em fevereiro de 2021, o exército da Birmânia tomou à força o controle do país. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas