Gaudium news > Governo Indiano quer recensear os cristãos

Governo Indiano quer recensear os cristãos

O Governo do estado indiano de Karnataka quer fazer uma pesquisa para identificar todos os missionários, funcionário e edifícios cristãos da região

Índia (21/10/2021 12:10, Gaudium Press) O estado indiano de Karnataka ordenou recentemente um censo dos missionários, dos funcionários que trabalham para a Igreja e dos locais que estão sob a administração da Igreja.

Tal pedido não deixa de levantar preocupação e medo entre os cristãos. Monsenhor Peter Machado, arcebispo de Bangalore, se pergunta “Por que o governo se interessa por um inquérito sobre os religiosos e os locais de culto exclusivamente da comunidade cristã?”

O Arcebispo considera uma medida inútil e perigosa. Inútil, pois todas as atividades são realizadas às claras. Nenhuma atividade é feita às escondidas. Perigosa porque o sentimento anti-religioso na região está cada vez pior, em relação aos cristãos.

Mons. Machado afirmou que os lugares de culto assim como as pessoas “serão identificados e poderão ser tomados por alvo”. E evocou fatos acontecidos no norte do país.

Ademais são bem conhecidas as atividades da Igreja e de suas instituições, o pedido parece supérfluo. Para as autoridades cristãs, o objetivo da enquete é de isolar e perseguir as minorias religiosas.

Com efeito, as preocupações de Monsenhor Peter Machado são justificadas graças à atual situação do país. Recentemente o governo, de maioria hindu, queria aprovar uma lei que proibia as conversões e condenava quem tomasse parte nelas.

Até o momento, oito estados indianos adotaram a nova lei. Não são raros os atos cometidos contra a liberdade de culto dos cristãos na Índia.

Há algumas semanas duas religiosas e outros tantos fiéis foram detidos acusados de estarem favorecendo conversões. Também é comum que extremistas hindus atacam e expulsam os cristãos de seus vilarejos e casas.

A Índia é um país majoritariamente hindu. O hinduísmo representa 84% da população, já os muçulmanos são 13% e apenas 2% são cristãos. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas