Gaudium news > Frei Galvão e o Frango do Diabo: conheça essa história de nosso Santo

Frei Galvão e o Frango do Diabo: conheça essa história de nosso Santo

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no
meio do mato com o ex-escravo e seus frangos?

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no meio do mato com o ex-escravo e seus frangos?

Redação (24/10/2020, 12:10, Gaudium Press) Em um pequeno sítio, no município de Itú, residia um pobre negro que muito provavelmente tinha sido um escravo liberto.

Em certa ocasião ele ficou gravemente doente e fez a promessa de levar a Frei Galvão “uma vara de frangos”, caso ficasse curado.

Pouco tempo depois ele sarou, e tratou de logo cumprir o prometido: tomou doze frangos, amarrou-os e, como se fazia na época, colocou-os numa vara e pôs-se a caminho.

Enquanto caminhava, três das aves conseguiram fugir. Não foi difícil recapturar duas delas.

A terceira, porém, um gordo frango carijó, parecia não querer de modo algum voltar para a prisão, e corria velozmente. Isso
deixou cansado e desanimado o bom homem que, perdendo a paciência, gritou:

— Pare aí, frango do diabo!

Justamente neste ponto o frango embaraçou-se num arbusto de espinhos e se deixou agarrar pelo dono que triunfante tornou a amarrá-lo na vara e prosseguiu a viagem.

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no meio do mato com o ex-escravo e seus frangos?

Chegando ao seu destino, com muito contentamento, foi logo entregar a Frei Galvão o seu presente.

Muito agradecido, Frei Galvão foi aceitando as aves uma a uma, mas quando chegou a vez de receber
o frango carijó, ele não o aceitou dizendo:

— Este não!

— Mas, por quê, Senhor Padre? — perguntou perplexo o bom ofertante.

— Porque já o deste ao diabo! retrucou Frei Galvão.

Que espanto para o benfeitor impaciente!

Como poderia Frei Galvão, estando no Mosteiro da Luz, em São Paulo, ter sabido o que acontecera lá no
meio do mato com o ex-escravo e seus frangos? Não se sabe.

O certo é que Frei Galvão, aproveitando o acontecido, pôde transmitir dois ensinamentos e fazer
um bem espiritual para o devoto homem:

1º – Guarde a paciência em todas as ocasiões e…

2º – Cuidado com as “ofertas” que se faz ao demônio… (JSG)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas

  • Um feliz Ano Novo!

    Somos convidados a uma séria preparação para o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo; e qual o melhor meio de fazê-lo, senão pelo exemplo e auxíl...

    Mais
  • Por que o Advento?

    Advento! O Natal se aproxima: É o maior acontecimento da História: o Verbo se fez carne e habitou entre nós Esperemos Jesus que vem no Natal e qu...

    Mais