Gaudium news > História, Oração e Frases de São Filipe Néri

História, Oração e Frases de São Filipe Néri

A Igreja Católica celebra no dia de hoje, 26 de maio, a memória de São Filipe Néri, conhecido como o Santo da Alegria e da Caridade, padroeiro dos educadores.

Redação (26/05/2022 08:32, Gaudium Press) São Filipe Néri nasceu na cidade italiana de Florença no ano de 1515. Realizou seus estudos filosóficos e teológicos com os agostinianos em Roma. Sempre que podia praticava a caridade junto aos pobres e necessitados, sempre com muita alegria.

O Santo chamou a atenção do seu confessor, que lhe pediu ajuda para fundar a Confraternidade da Santíssima Trindade, para assistir os pobres e peregrinos doentes. Aos trinta e seis anos de idade foi ordenado sacerdote.

Iniciou a bela obra do Oratório do Divino Amor, dedicando-se aos jovens e testemunhando sua alegria. São Filipe Néri faleceu no dia 26 de maio de 1595, aos 80 anos de idade e ficou conhecido como o Santo da Alegria e da Caridade.

Frases de São Filipe Néri

01 – “Na guerra pela pureza só vencem os covardes, isto é, aqueles que fogem!”
02 – “Quem não puder dedicar longo tempo à oração deve, pelo menos, elevar muitas vezes o seu coração a Deus”.
03 – “Esta só razão devia bastar para manter alegre um fiel — saber que tem Maria Virgem junto de Deus, que pede por ele”.
04 – “Quem se impacienta com a Cruz achará outra mais pesada”.
05 – “É possível restaurar as instituições com a santidade, e não restaurar a santidade com as instituições”.

06 – “Nada há mais desagradável a Deus, do que uma alma orgulhosa de si mesma”.
07 – “Quem se coloca voluntariamente na ocasião dizendo: ‘Não vou cair’, este está mais perto do tombo”.
08 – “Somente a Comunhão pode conservar puro um coração aos vinte anos! Não pode haver castidade sem Eucaristia”.
09 – “O Santo Espírito de Deus só mora nos corações puros e simples”.
10 – “A leitura da vida dos Santos é o melhor meio para se conservar a piedade”.

Oração a São Filipe Néri

Ó glorioso São Filipe, vós que fostes tão favorecido de Deus em ajudar e consolar os vossos filhos espirituais na hora da sua morte, sede-me advogado e pai, quando me achar naquele tremendo passo. Impetrai-me a graça, para que naquela hora o Demônio não me vença, que a tentação não me oprima e que o temor não me desanime.

Fortalecido de viva fé, firme esperança e ardente caridade, sustentai-me com perseverança naquele último combate, de modo de, cheio de confiança na misericórdia de Deus, nos merecimentos de Jesus Cristo e na proteção de Maria Santíssima, seja feito digno de morrer a morte dos justos e de alcançar a bem-aventurada pátria do paraíso para ver e louvar a Deus convosco e com todos os santos do céu. Amém. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas