Gaudium news > Francisco elogia Bento XVI: “amor infalível pela Verdade”

Francisco elogia Bento XVI: “amor infalível pela Verdade”

Por ocasião da entrega do Prêmio Ratzinger de 2021, o Papa Francisco dirigiu um discurso no qual elogiou a personalidade e o Pontificado de Bento XVI

Redação (13/11/2021 11:20, Gaudium Press) A cerimônia do Prêmio Ratzinger de 2021, aconteceu hoje, 13 de novembro. O Papa Francisco entregou o prêmio aos laureados deste ano: a filósofa Hanna-Barbara Gerl-Falkovitz e o exegeta Ludger Schwienhorst-Schönberger.

Antes porém também foram entregues os prêmios aos laureados de 2020, o filósofo francês Jean-Luc Marion e a teóloga australiana Tracey Rowland, os quais não receberam o prêmio anteriormente por causa da pandemia.

A cerimônia foi realizada na Sala São Clemente do Palácio apostólico. Após uma breve apresentação dos laureados e de suas respectivas obras, o Papa Francisco entregou os prêmios.

Logo após isso, Francisco tomou a palavra e dirigiu um discurso aos participantes, no qual primeiramente agradeceu a presença de todos.

Em seguida, Francisco falou da importância do prêmio Ratzinger que anualmente condecora o mérito cultural de alguns estudiosos e artistas e que “estabelece um vínculo, uma relação fecunda pela presença e o serviço da Igreja no mundo da cultura”.

O Pontífice ainda destacou que com a premiação da teóloga australiana, Tracey Rowland, o prêmio Ratzinger já foi entregue a personalidades provenientes dos cinco continentes.

Francisco evocou a obra de filósofos e teólogos contemporâneos cujos pensamentos se fazem presentes até os dias de hoje, como Guardini, Lubac, Edith Stein, Paul Ricoeur entre outros.

Discurso de Agradecimento e elogioso a Bento XVI

Além dessas personalidades, o Papa Francisco acrescentou à lista o nome do próprio Joseph Ratzinger, “um teólogo que foi capaz de abrir e alimentar sua reflexão e seu diálogo cultural em todas estas direções juntas, porque a fé e a Igreja vivem em nosso tempo e são amigas de toda busca pela verdade”, disse ele.

Recordando o 70º aniversário de ordenação sacerdotal de Bento XVI, Francisco aproveitou para enviar “um pensamento afetuoso, grato e cheio de admiração”. E acrescentou explicando que Bento XVI “nos acompanha com a oração, mantendo seu olhar continuamente voltado para o horizonte de Deus. Basta olhar para ele para perceber isto”, disse Francisco.

O Santo Padre aproveitou para agradecer o compromisso de Bento XVI com o estudo: “agradecemos-lhe em particular porque foi também um exemplo de dedicação apaixonada ao estudo, à pesquisa, à comunicação escrita e oral; e porque ele sempre uniu plena e harmoniosamente a sua pesquisa cultural com a sua fé e o seu serviço à Igreja”.

Para exemplificar isso, Francisco recordou que Bento XVI continuou a estudar e a escrever até o fim de seu pontificado, nos deixando um “testemunho pessoal de sua constante procura pela face do Senhor”.

Francisco explicou que o lema de Bento XVI “cooperatores veritatis” é na verdade o fio condutor das diferentes etapas de sua vida e caracterizou o Pontificado de Bento XVI como um “magistério luminoso e um amor infalível pela Verdade”. (FM)

 

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas