Gaudium news > Duas freiras foram detidas por usarem o hábito religioso, na Índia

Duas freiras foram detidas por usarem o hábito religioso, na Índia

Com a nova lei proibindo as conversões, na província indiana de Uttar Pradesh, duas religiosas foram detidas por portarem o hábito religioso

India – Uttar Pradesh (13/10/2021 7:30, Gaudium Press) Recentemente a província indiana de Uttar Pradesh aprovou uma lei proibindo as conversões. Crime imputado a todo aquele que ajuda uma conversão, considerando delito de “conversão abusiva”.

A medida, persecutória e anticristã, já está surtindo efeito contr-a a minoria cristã da região. É bom notar que o crime não acontece nos casos de conversão ao hinduísmo, principal religião da localidade.

Perseguição ao hábito religioso

Com efeito, no passado domingo, duas religiosas da Congregação das Franciscanas Ursulinas foram detidas pela polícia na cidade de Mau. As duas Irmãs, que portavam o hábito religioso, aguardavam no ponto de ônibus o veículo quando foram detidas pela polícia.

As religiosas foram acusadas por extremistas hindus de forçarem conversões e de ofenderem as divindades hindus, o primeiro-ministro e o governante da província.

O presidente da Global Council of Indian Christians (Conselho Global dos Indianos Cristãos) comentou que atualmente: “o fato de vestir um hábito de freira significa ser reconhecido como ‘objetivo’ ou ‘agente de conversão’”.

De 01 de setembro até o dia 02 de dezembro deste ano, 76 atos de violência anticristã contra pessoas, objetos ou lugares foram relatados na Índia.

Religiosas e Cristãos detidos por toda a província

As religiosas, Ir. Gracy Monteiro e Ir. Sor Roshni Minj, foram levadas pela polícia ao meio-dia e só foram liberadas após uma intervenção da capital da província, por volta das 18 horas.

Com efeito, a organização Internacional Christian Concern relatou a detenção de 30 cristãos desde a aprovação da lei das conversões, no passado mês de fevereiro.

Grupos de cristãos já foram detidos pelo simples fato de rezarem em conjunto.

Outro caso foi registrado em março deste ano, quando duas outras freiras foram forçadas a descer do trem porque estavam vestidas com o hábito religioso.

Políticas anticristãs nos países hinduístas e budistas

A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) mostrou, no seu informativo anual sobre a Liberdade Religiosa, que a perseguição contra os cristãos vem aumentando nos países com governos autoritários de maioria hinduísta e budista.

Outros países põem em prática medidas similares às da Índia: Nepal, Sri Lanka e Myanmar, por exemplo. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas