Gaudium news > Dom Giovanni d’Aniello se despede do Brasil com Missa no Rio de Janeiro

Dom Giovanni d’Aniello se despede do Brasil com Missa no Rio de Janeiro

“Fui visitar e cumprimentar a Mãe Aparecida, e não poderia deixar de me despedir do Filho, o Redentor, que sempre me acolheu de braços abertos”, afirmou o representante diplomático da Santa Sé.

Rio de Janeiro (25/08/2020 16:30, Gaudium Press) Dom Giovanni D’Aniello, nomeado em junho como novo núncio apostólico na Rússia, esteve no Rio de Janeiro na última quinta-feira, 20 de agosto, para se despedir do Brasil após mais de oito anos de ministério no país.

Visita ao Cristo Redentor

Na cidade maravilhosa, o prelado visitou o Cristo Redentor, onde foi recepcionado pelo Arcebispo Metropolitano, Cardeal Orani João Tempesta, e pelo reitor do Santuário Cristo Redentor, Padre Omar Raposo.

Do alto do Corcovado deu a bênção com o Santíssimo Sacramento à todos os cariocas. A visita ocorre quase um mês depois de sua despedida realizada no Santuário de Aparecida, onde celebrou duas Missas.

“Visitei a Mãe Aparecida, e não poderia deixar de me despedir do Filho, o Redentor”

“Estive tantas vezes no Rio de Janeiro e, agora que vou embora, em missão para a Rússia, desejei antes vir aqui. Fui visitar e cumprimentar a Mãe Aparecida, e não poderia deixar de me despedir do Filho, o Redentor, que sempre me acolheu de braços abertos. Será uma despedida simbólica do Rio de Janeiro e de todos os brasileiros, porque o Cristo abraça o Brasil inteiro”, ressaltou.

Missa de ação de graças na Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro

A missa de ação de graças foi celebrada na Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, onde o representante diplomático da Santa Sé foi recebido pelo reitor, monsenhor Sérgio Costa Couto.

Em sua homilia, Dom Giovanni manifestou sua alegria pela nova missão e também seu agradecimento por tudo o que viveu durante o período em que esteve à frente da Nunciatura Apostólica no Brasil. “Partir é sempre um pouco como morrer. A saudade agora faz parte da minha vida, mas sigo com muita alegria, porque aqui aprendi muito. Agradeço a Deus por tudo o que vocês, com toda a simplicidade, me deram ao longo desses anos, além da possibilidade de também poder viver o meu sacerdócio”, afirmou.

Sejamos luz na vida dos outros

O prelado exortou para que sejamos luz na vida dos outros, “essa luz que anima e esquenta os que estão em dificuldades, que têm medo. Sejamos a luz que abre caminhos, que ilumina o que está ao redor de nós para que, dessa forma, possamos enxergar o que está ao nosso redor. E o que seria isso senão a presença constante de Deus nas pessoas as quais temos de ir para levar uma mensagem de paz”. E explicou ainda que “ser luz é ter essa capacidade de iluminar e ver as coisas boas que nos cercam”.

Mais de oito anos à frente da Nunciatura Apostólica no Brasil

Ao longo dos seus mais de oito anos à frente da Nunciatura Apostólica no Brasil, dom Giovanni visitou, ao menos, 150 Dioceses, e esteve presente em todos os estados brasileiros, sendo testemunha do empenho de todos.

“Isso faz com que eu saia daqui com o coração cheio de alegria e gratidão. Agradeço os anos de missão aqui no Brasil. Experimentei uma Igreja verdadeiramente viva, que coloca em prática o que prega. De modo particular, nestes tempos de pandemia, pude ver o empenho dos bispos para testemunhar a solicitude da Igreja com o povo brasileiro. A experiência de uma Igreja viva, de proximidade com os que mais sofrem, vai me acompanhar na minha missão na Rússia”, afirmou.

Pedido de orações por sua nova missão em terras russas

Dom Giovanni aproveitou para pedir orações por sua nova missão em terras russas para que “também possa ser essa mesma luz que mostra à humanidade a presença de Deus”. Por fim, o prelado concluiu sua homilia assegurando que os brasileiros “nunca mais sairão do meu coração e acho que também não sairei do coração de vocês. Construímos uma amizade. O que temos de fazer não é nos mostrar aos outros, mas fazer com que Cristo apareça para os demais”.

Ao término da cerimônia, Dom Orani presenteou o núncio com uma imagem de São Jorge, santo mártir que é o padroeiro da cidade de Moscou, local onde está instalada a sede da nunciatura, e onde Dom Giovanni exercerá a sua missão. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas