Gaudium news > Diocese de Pyongyang, na Coreia do Norte, é consagrada a Nossa Senhora de Fátima

Diocese de Pyongyang, na Coreia do Norte, é consagrada a Nossa Senhora de Fátima

“Decidi, após sincera oração e discernimento, dedicar a Diocese de Pyongyang a Nossa Senhora de Fátima”, afirma o Cardeal Andrew Yeom Soo-jung.

Coreia do Sul – Seul (14/08/2020 15:00, Gaudium Press) Por ocasião da festa da solenidade da Assunção de Nossa Senhora, o Cardeal Andrew Yeom Soo-jung, Arcebispo de Seul, na Coreia do Sul, e Administrador Apostólico da Diocese de Pyongyang, na Coreia do Norte, divulgou uma mensagem na qual anuncia a dedicação da Diocese norte-coreana a Nossa Senhora de Fátima.

Alegra-te, cheia de graça, o Senhor é contigo!

No documento, intitulado “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor é contigo!” (Lucas 1, 28), o purpurado afirma “decidi, após sincera oração e discernimento, dedicar a Diocese de Pyongyang a Nossa Senhora de Fátima”.

Bênção do Papa

O Cardeal afirma ainda que pediu ao Papa Francisco uma bênção especial para a Diocese de Pyongyang. “O Santo Padre prometeu oferecer uma oração especial pela proteção da Santíssima Virgem Maria no dia em que dedicarmos a Diocese de Pyongyang à Santa Mãe de Fátima”, ressalta.

75° aniversário da libertação da Coreia do domínio colonial japonês

Recordando que este ano se celebram o 75° aniversário da libertação da Coreia do domínio colonial japonês e o 70° aniversário do início da Guerra da Coreia, Dom Andrew Yeom Soo-jung manifestou seu desejo de que as duas Coreias abram seus corações ao diálogo para alcançar uma verdadeira paz.

Tensão entre as Coreias

Neste ano, o aniversário do início da Guerra da Coreia ocorre em um período marcado por uma preocupante tensão entre as duas Coreias, que teve seu auge no último dia 16 de junho, quando Pyongyang explodiu a sede do escritório de ligação com a Coreia do Sul aberto na cidade de Kaesong, após a histórica cúpula inter-coreana em abril de 2018.

Tratado de paz entre as Coreias

Em uma recente mensagem, Dom Lee Ki-heon, responsável pelo Comitê de Reconciliação da Conferência Episcopal Coreana, voltou a pedir um tratado de paz entre os dois países para que se acabe de forma definitiva essa guerra que já é considerada um dos conflitos mais sangrentos da história após as duas guerras mundiais.

Presente de Nossa Senhora

O Dia da Libertação do domínio colonial japonês ocorreu em 15 de agosto de 1945, mesmo dia em que a Igreja Católica comemora a Assunção de Nossa Senhora. Os católicos consideram essa libertação como um presente de Nossa Senhora, e por este motivo, neste país, as celebrações são realizadas juntas, expressando a gratidão pela libertação da nação e pela restauração da paz no mundo. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas