Gaudium news > Dez novos sacerdotes e um diácono são ordenados em Myanmar

Dez novos sacerdotes e um diácono são ordenados em Myanmar

A cerimônia foi acompanhada por centenas de presbíteros, religiosos, fiéis católicos e parentes dos sacerdotes recém-ordenados.

Foto: Agenzia Fides.

Myanmar – Kayah (23/11/2022 15:41, Gaudium Press) No último domingo, 20, Solenidade de Cristo Rei, Dom Peter Hla, Bispo da Diocese de Pekhon, presidiu a ordenação de dez novos sacerdotes e um diácono na Catedral Cristo Rei, localizada em Loikaw, capital do estado de Kayah. A cerimônia foi acompanhada por centenas de presbíteros, religiosos, fiéis católicos e parentes dos sacerdotes e do diácono recém-ordenados.

Atender as necessidades espirituais dos deslocados

Em sua homilia, Dom Hla recordou que atualmente milhares de pessoas foram deslocadas devido ao conflito que aflige o país e estão se abrigando na Diocese de Loikaw e em outras Dioceses. “Eles têm sede da Bíblia, de justiça, de paz e de verdade. Vocês foram escolhidos por Deus para se tornarem pastores, então tentem atender às necessidades espirituais e físicas das pessoas deslocadas”,

Já o Administrador Apostólico da Diocese de Loikaw, Padre Celso Ba Shwe, declarou que este era “um dia especial e uma bênção para a Diocese e para a Igreja em Mianmar, pois temos a chance de celebrar a Solenidade de Cristo Rei e uma Ordenação Sacerdotal”. Nove dos sacerdotes recém-ordenados são provenientes da Diocese de Loikaw, os demais são membros da comunidade dos Missionários da Fé.

Perseguição religiosa e ordenações sacerdotais

Em fevereiro de 2021 um golpe militar desencadeou um conflito no país ocasionando uma grave perseguição contra a minoria católica presente em Myanmar. Os militares já bombardearam e realizaram ataques aéreos contra pelo menos sete templos católicos e um convento apenas na Diocese de Loikaw.

Atualmente, a Igreja Católica presente em Myanmar é constituída por cerca de mil sacerdotes e duas mil religiosas. Desde o início dos ataques, milhares de famílias católicas foram forçados a abandonar seus lares, cerca de 12 mil pessoas foram presas e 1.600 morreram. Em março de 2021, treze sacerdotes foram ordenados no país. Outros seis receberam a ordenação em junho do mesmo ano. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas