Gaudium news > Cresce o número de igrejas católicas atacadas no Canadá

Cresce o número de igrejas católicas atacadas no Canadá

Desde o início de junho foram registradas 13 ocorrências que vão de vitrais quebrados por pedradas, pichações e inclusive incêndios criminosos.

Redação (04/08/2021 14:43, Gaudium Press) Aumentou de forma acentuada o número de atos de vandalismo contra templos da Igreja Católica no Canadá. De acordo com a polícia da cidade de Vancouver, desde o início de junho foram registradas 13 ocorrências que vão de vitrais quebrados por pedradas, pichações e inclusive incêndios criminosos.

Esses atos de vandalismo, que já destruíram de forma completa ao menos dez igrejas no país, fazem parte de uma série de ataques relacionados à indignação contra a Igreja por seu papel no sistema de escolas residenciais, que viu crianças indígenas serem retiradas de suas casas e famílias e colocadas em escolas com o objetivo de isolá-las de sua cultura nativa.

Líderes indígenas são contra os ataques a igrejas

Em maio deste ano, por volta de 200 sepulturas foram descobertas no local de uma escola residencial em Kamloops, na Colômbia Britânica, chamando a atenção para o destino de milhares de crianças nativas. Algum tempo depois, centenas de túmulos não marcados foram descobertos em outras escolas.

Apesar disso, líderes indígenas se manifestaram contra os ataques a igrejas. O chefe da Assembleia das Primeiras Nações, Perry Bellegard, afirmou que “destruir propriedade não nos ajudará a construir um Canadá pacífico, melhor e de aceitação que todos queremos e precisamos”. E acrescentou acreditar em processos que unem ao invés de dividir. “A violência deve ser substituída pela cerimônia e por tudo o que nossos antepassados nos ensinaram sobre a coexistência pacífica e o respeito mútuo. Diálogo atencioso, não destruição, é o caminho para isso”.

Polícia canadense está preocupada com o aumento no número de igrejas vandalizadas

A Arquidiocese canadense também se posicionou, destacando a importância do diálogo. “O caminho certo a seguir é o da reconciliação, do diálogo e da expiação com os povos indígenas e seguindo a maneira como eles nos conduziriam nesse processo”, afirmou em um comunicado divulgado recentemente.

Já a polícia de Vancouver ressaltou que, após os últimos incidentes, está trabalhando para prevenir crimes e pedindo maior vigilância. “Felizmente, ninguém ficou ferido nesses incidentes de Vancouver e a maioria dos danos foram menores. No entanto, estamos ficando mais preocupados a cada dia com a escalada desses crimes e sua natureza descarada, e estamos pedindo às pessoas responsáveis ​​por esses crimes que parem”, afirmou o sargento Steve Addison. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas