Gaudium news > Corpo do Beato Carlo Acutis ficará exposto permanentemente em Assis

Corpo do Beato Carlo Acutis ficará exposto permanentemente em Assis

Segundo o Bispo de Assis, Dom Domenico Sorrentino, “os lugares de Francisco e o corpo do Beato Carlos são caminhos para encontrar o Senhor”.

Foto: Divulgação/Diocesi di Assisi – Nocera Umbra – Gualdo Tadino.

Itália – Assis (02/06/2022 10:08, Gaudium Press) O corpo do jovem Beato Carlo Acutis ficará exposto de forma permanente no Santuário della Spogliazione (Despojo) de Assis. A decisão foi divulgada pela Diocese de Assis-Nocera Umbra-Gualdo Tadino (Itália).

Na última quarta-feira, 1º de junho, após a Missa da noite, o Bispo de Assis, Dom Domenico Sorrentino, reabriu o túmulo do Beato Carlos Acutis. “Os lugares de Francisco e o corpo do Beato Carlos são caminhos para encontrar o Senhor. Suas imagens, colocadas na entrada do Santuário, apontam para Jesus”, afirmou Dom Sorrentino.

O prelado espera que “essa consciência anime todos os peregrinos que vêm ao Santuário, impelindo-os a se abrirem à luz do Evangelho e a fazerem uma profunda experiência de Fé”. O ato ocorreu poucos dias após a inauguração da ‘porta de São Francisco’, trazida à luz depois de 800 anos para permitir aos fiéis reviver o gesto com o qual o fundador dos Franciscanos se despojou de todos os bens terrenos.

Beato Carlos Acutis

Nascido no dia 3 de maio de 1991 na capital inglesa de Londres, com poucos meses Carlo Acutis se mudou com a família para a cidade italiana de Milão. Ainda adolescente, foi diagnosticado com leucemia, dedicando seus sofrimentos a Deus, ao Papa e à Igreja.

Se destacou por seu amor a Deus, à recitação do Santo Rosário e a sua frequência em acudir aos sacramentos da Eucaristia e da Confissão. Sua devoção eucarística era tal que criou um website para divulgar os milagres eucarísticos.

No dia 12 de outubro de 2006, dia de Nossa Senhora do Pilar, faleceu aos 15 anos de idade, sendo sepultado em Assis, pedido que ele mesmo havia feito por conta de sua grande devoção a São Francisco.

Beatificação apenas 14 anos após sua morte

Sua causa de beatificação foi aberta no ano de 2013, sendo declarado venerável em 2018 e sendo beatificado pelo Cardeal Agostino Vallini, em 10 de outubro de 2020, 14 anos após sua morte.

Durante a cerimônia de beatificação de Acutis, o Cardeal Vallini destacou que o jovem é “um modelo de fortaleza, alheio a toda forma de estranheza, consciente de que para permanecer no amor de Jesus, é necessário viver o Evangelho concretamente, mesmo às custas de ir contra contracorrente”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas