Gaudium news > Coronavírus: Papa reza pelos impossibilitados de trabalhar

Coronavírus: Papa reza pelos impossibilitados de trabalhar

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 23-03-2020, Gaudium Press) Continuando com sua Missa diária, transmitida em streaming desde a Casa Santa Marta, no Vaticano, o Papa Francisco pôs sua atenção, nesta segunda-feira (23/03), na crise econômica que a pandemia do coronavírus Covid-19 vem provocando e que cresce e se alastra.

Papa rezou pelas famílias com problemas econômicos e com impossibilidade de trabalhar.

O Papa dirigiu seu olhar e suas orações para as famílias que têm problemas nessa linha e que, ademais, encontram-se impossibilitadas de trabalhar.

Na homilia da Missa, o Papa convidou todos a intensificar suas orações neste período catastrófico pelo qual estamos passando. Que as orações sejam aumentadas em quantidade, mas também que sejam feitas com Fé, perseverança e coragem.

Francisco rezou as palavras da Antífona de entrada: “Confio em vós, ó Deus! Alegro-me e exulto em vosso amor, pois olhastes, Senhor, minha miséria” (Sl 30,7-8) e, em seguida, ele já pediu por aqueles que, após a pandemia, estão sofrendo com a crise econômica que paralisou muitas atividades de trabalho.

Pediu o Papa:

“Rezemos hoje pelas pessoas que por causa da pandemia estão começando a ter problemas econômicos, porque não podem trabalhar e tudo isso recai sobre a família. Rezemos pelas pessoas que têm esse problema.”

Rezar bastante

O Pontífice comentou o Evangelho de São João (Jo 4,43-54) sobre a cura do filho do funcionário do rei.

Ele explicou que três coisas são necessárias para se fazer uma verdadeira oração:

fé, perseverança e coragem, comentando brevemente cada uma dessas três coisas para logo incentivar a rezar bastante, sobretudo neste período.

Santíssimo Sacramento

Após a Santa Missa, o Papa expôs o Santíssimo Sacramento, fez um breve período de adoração, deu a bênção Eucarística convidando todas a fazer a Comunhão espiritual.

Com o Santíssimo exposto o Papa rezou:

Aos vossos pés, ó meu Jesus, me prostro e vos ofereço o arrependimento do meu coração contrito que mergulha no vosso e na Vossa santa presença. Eu vos adoro no Sacramento do vosso amor, desejo receber-vos na pobre morada que meu coração vos oferece. À espera da felicidade da comunhão sacramental, quero possuir-vos em Espírito. Vinde a mim, ó meu Jesus, que eu venha a vós. Que o vosso amor possa inflamar todo o meu ser, para a vida e para a morte. Creio em vós, espero em vós. Eu vos amo. Assim seja. (JSG)

Deixe seu comentário

Noticias Relacionadas