Gaudium news > Como receber Indulgência Plenária durante a Quaresma?

Como receber Indulgência Plenária durante a Quaresma?

A prática da Via Sacra da Indulgência Plenária durante a Quaresma / Foto: Carlos Daniel por Cathopic.

A prática da Via Sacra da Indulgência Plenária durante a Quaresma / Foto: Carlos Daniel por Cathopic.


Redação (Quinta-feira, 05-03-2020, Gaudium Press)
O tempo da Quaresma, que começou no dia 26 de fevereiro com a Quarta-Feira de Cinzas, é tempo de conversão e um chamado a incrementar a prática da oração, o jejum e a esmola; mas também é ocasião propícia para receber a Indulgência Plenária.

De acordo com o Manual de Indulgências ‘Enchiridion Indulgentarium’ da Penitenciaria Apostólica, a indulgência “é a remissão diante de Deus da pena temporal pelos pecados já apagados enquanto a culpa, que o fiel cristão, devidamente disposto e cumprindo umas certas e determinadas condições, consegue por mediação da Igreja, a qual, como administradora da redenção, distribui e aplica com autoridade o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos”.

A Indulgência pode ser parcial ou plenária, quer dizer, livra em parte ou em todo a pena temporal dos pecados; e se pode aplicar para si mesmo ou para os fiéis defuntos, não para outras pessoas que ainda estão vivas.

A Indulgência plenária pode ser ganha somente uma vez por dia e é necessário que o fiel exclua todo afeto ao pecado, inclusive venial, e o cumprimento de três condições: aproximar-se do Sacramento da Reconciliação, a comunhão eucarística e orar pelas intenções do Santo Padre. Com uma só confissão sacramental se podem ganhar várias indulgências plenárias.

Como se obtêm estas graças na Quaresma?

Durante os quarenta dias até a Páscoa da Ressurreição há seis maneiras de “tirar proveito” ao dom das indulgências, se se realiza o seguinte:

A prática da Via Sacra a cada sexta-feira da Quaresma

Através da Via Sacra se faz presente e se atualizam os sofrimentos que viveu Jesus no caminho desde o pretório de Pilatos, onde foi condenado à morte, até o Monte Calvário, lugar no qual deu a vida pela salvação dos homens.

Para receber a Indulgência é necessário que a oração piedosa da Via Sacra se realize diante das estações legitimamente estabelecidas, quer dizer, se requerem 14 cruzes às quais normalmente se acrescentam imagens que representam as estações de Jerusalém, às quais lhes incluem meditações piedosas e orações vocais.

Se a meditação da Via Sacra é feita de maneira pública, se requer a passagem de uma estação para outra. Ainda que o deslocamento não possa ser feito por todos, somente basta que quem dirige o exercício se translade de estação em estação.

Adoração do Santíssimo Sacramento por meia hora

O fiel cristão também pode ganhar a Indulgência Plenária se faz adoração diante o Santíssimo Sacramento durante ao menos meia hora. A Indulgência é parcial se a visita é menor a esse tempo, e sempre e quando se aproxime a Jesus sacramentado com a intenção de adorá-lo.

Rezar o Rosário em família ou em comunidade

Outra das maneiras de obter Indulgência Plenária durante a Quaresma, e também em outros tempos litúrgicos, é recitando o Santo Rosário. De acordo com o Manual de Indulgências, os fiéis podem ganhar a Indulgência Plenária se recitam o Rosário em uma igreja ou oratório, em família, ou em comunidade religiosa, assim como em uma associação de fiéis. A Indulgência será parcial se a oração mariana se faz fora destas circunstâncias.

Leitura das Sagradas Escrituras por meia hora

Os fiéis, igualmente, podem receber a Indulgência Plenária se lêem e meditam as Sagradas Escrituras pelo menos por espaço de meia hora. A Indulgência será parcial se o fiel cristão lê a Sagrada Escritura com a veneração devida à Palavra de Deus e como fonte de leitura espiritual em menos tempo.

A Adoração da Santa Cruz

Ainda que faça parte da Sexta-Feira Santa, além disso se concede Indulgência Plenária ao fiel cristão que neste dia medite a Paixão e Morte de Nosso Senhor adorando piedosamente a Cruz na solene ação litúrgica.

Orar diante da Cruz: “Olha-me, ó bom e dulcíssimo Jesus”

Além disso há Indulgência Plenária para os fiéis que rezem piedosamente a oração “Olha-me, ó bom e dulcíssimo Jesus” diante da imagem de Jesus Crucificado após a comunhão em qualquer sexta-feira da Quaresma. A Indulgência é parcial se se reza nos demais dias do ano.

“Olha-me, ó bom e dulcíssimo Jesus: em tua presença me coloco de joelhos, e com maior fervor de minha alma te peço e suplico que imprimas em meu coração vivos sentimentos de Fé, esperança e caridade, verdadeira dor de meus pecados e propósito firmíssimo de emendar-me; enquanto com grande afeto e dor considero e contemplo em minha alma tuas cinco chagas, tendo diante dos meus olhos aquele que já o profeta Davi colocava em teus lábios acerca de ti: “Traspassaram minhas mãos e meus pés, poderia contar todos os meus ossos” (Sal 21 (22), 17-18). (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas