Gaudium news > Com o auxílio da tecnologia, figura de Cristo é reconstruída em 3D

Com o auxílio da tecnologia, figura de Cristo é reconstruída em 3D

Os trabalhos para a realização da imagem 3D de Cristo demoraram dois anos e tornaram ainda mais claro que estamos diante do Cristo descrito nos Evangelhos.

Itália – Veneza (30/10/2020 16:00, Gaudium Press) A reconstrução em 3D do homem do Santo Sudário de Turim, torna ainda mais claro, se isto é possível, que estamos diante do Cristo descrito nos Evangelhos.

De julho a setembro, o Museu da ‘Scuola Grande di San Marco’ em Veneza apresentou a exposição “O Cristo do Santo Sudário: Uma Anatomia Sagrada Tridimensional”, que incluía um modelo 3D de Jesus Cristo seguindo a informação oferecida pela Síndone.

Os trabalhos para a realização da imagem 3D de Cristo demoraram dois anos. Para a reconstrução se utilizou uma foto tirada pelo fotógrafo Gian no ano de 2002, a qual se fez um amplo trabalho de laboratório para acentuar os detalhes. A fotografia trabalhada foi entregue ao escultor Sergio Rodella, que estabeleceu o perfil e a postura do corpo.

A voz de um especialista

“Consideramos que temos finalmente a imagem precisa de como era Jesus nesta terra. De agora em diante já não se poderá representá-lo sem ter esta obra em conta”, expressou em seu momento o professor Giulio Fanti, da Universidade de Pádua. “Segundo nossos estudos, Jesus era um homem de uma beleza extraordinária. Esbelto, mas muito robusto, tinha um metro e oitenta de altura, quando a estatura média da época era de 1,65 metros. E tinha uma expressão real e majestosa”, afirma.

A projeção tridimensional da figura do Santo Sudário, permite fazer uma estimativa das feridas que infligiram em Cristo:

“No Santo Sudário –expressa o professor Fanti– se contaram 370 feridas de flagelo, sem ter em conta as laterais, que a tela não oferece porque envolvia apenas a parte da frente e as costas do corpo. Mas podemos lançar a hipótese de cerca de 600 golpes. Além disso, a reconstrução tridimensional permitiu reconstruir que na hora da morte, o homem do Sudário estava encurvado para a direita porque o ombro direito estava deslocado de maneira tão grave que feriu os nervos”. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas