Gaudium news > Claretianos seguem evangelizando através da publicação de obras católicas

Claretianos seguem evangelizando através da publicação de obras católicas

Segundo o superior geral da Congregação, Padre Mathew Vattamattam, “o ministério de publicação e evangelização através da comunicação é um patrimônio da Ordem”.

Redação (29/07/2020 15:00, Gaudium Press) Seguindo seu carisma missionário e evangelizador, os Claretianos continuam a difundir as Sagradas Escrituras mesmo em tempos de pandemia de coronavírus.

Editora católica ‘Claret Publishing Group’

Através da editora católica ‘Claret Publishing Group’, presente em todos os continentes, são impressos anualmente um milhão de cópias das obras “O Evangelho do dia” e “O Diário da Bíblia”, este último lançado há 35 anos e publicado já em 23 idiomas.

“Depois da publicação em birmanês em 2019, este ano serão impressos em outros dois idiomas africanos”, explica o Padre José Cherukara, missionário claretiano em Hong Kong e Macau. Segundo o sacerdote, somente no ano passado foram vendidas mais de seis mil cópias do ‘Diário da Bíblia’ em birmanês.

Tradução da Bíblia em chinês

Para agosto de 2021, a editora claretiana pretende publicar uma tradução totalmente nova da Bíblia em chinês. Além disso, estão sendo preparadas edições especiais por ocasião dos 500 anos da chegada do cristianismo às Filipinas (1521-2021).

Com o objetivo de ampliar o alcance deste serviço de evangelização em tempos de pandemia, os diversos ramos editoriais vinculados à Congregação na Tanzânia, Filipinas e noroeste da Índia, incentivam o lançamento do “Diário da Bíblia” em novos idiomas na África e Ásia.

Evangelização através da comunicação: um patrimônio claretiano

Segundo o superior geral da Congregação, Padre Mathew Vattamattam, “o ministério de publicação e evangelização através da comunicação é um patrimônio da Ordem, uma vez que foi um projeto de Santo Antonio Maria Claret, fundador do Instituto dos Claretianos”.

Apesar da pandemia da Covid-19 ter afetado o serviço em seu conjunto, os Claretianos não fecharam suas livrarias. “A equipe editorial está trabalhando na digitalização da Bíblia em vários idiomas, uma vez que esta é uma transição necessária”, explica o Padre Alberto Rossa, Claretiano envolvido no trabalho editorial de evangelizar através das publicações católicas. (EPC)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas