Gaudium news > Celebra-se hoje 400 anos da bula que erigiu a Congregação para a evangelização dos povos 

Celebra-se hoje 400 anos da bula que erigiu a Congregação para a evangelização dos povos 

Festeja-se hoje o 4o centenário do lançamento da bula apostólica Inscrutabili divinae do Papa Gregório XV que fundava oficialmente o Congregação para a evangelização dos povos 

Foto créditos de Luis Felipe Tun

Redação (22/06/2022 10:00, Gaudium Press) Há 400 anos, o Papa Gregório XV publicava a bula pontifícia Inscrutabili divinae e erigia oficialmente a Congregação Propaganda Fidei ou o recente Dicastério para a evangelização dos povos.

Foi em 1988, que o Papa João Paulo II lançou a bula Pastor Bonus que mudou o nome de Propaganda Fidei para “Congregação para a Evangelização dos Povos”. A bula descreveu os objetivos principais da Congregação: “compete à Congregação dirigir e coordenar os trabalhos em todo o mundo a obra da evangelização dos povos e a cooperação missionária”(85).

De maneira concreta, cabe à Congregação distribuir adequadamente os missionários através dos territórios, cuidar da formação do clero secular e dos catequistas e confiar os territórios de missão aos institutos religiosos ou sociedades religiosas.

Imenso e preciosos arquivo histórico

Desde sua fundação, a Congregação  compreendeu a importância de arquivar as cartas e documentos enviados pelos missionários ao redor do mundo. Graças a esse arquivo, se pode conhecer hoje a história da Congregação, a missão evangelizadora da Igreja e a cultura dos povos com os quais os missionários tomaram contato.

Os quase 12 milhões de documentos somam 3,5 km de estantes, no Vaticano. Nos arquivos da Congregação está, por exemplo, o primeiro mapa da Austrália feito por um missionário dominicano. As primeiras gramáticas de vários idiomas e dialetos, dicionários, as primeira fotos e negativos também fazem parte do arquivo da Propaganda Fidei.

Foto créditos: José Antonio Flores Quiroz

Recente reforma: Segunda Sessão do Dicastério para a Evangelização

Recentemente, com a reforma da Cúria Romana por meio da constituição apostólica Praedicate Evangelium do Papa Francisco. A Congregação para a Evangelização dos Povos passa a ser  a Segunda Sessão do Dicastério para a Evangelização e tem por prefeito o próprio Papa Francisco.

A Segunda Sessão do Dicastério continuará a fazer o trabalho da Congregação para a evangelização dos povos, mas com uma comunicação e comunhão com a Primeira Sessão, a qual dedica-se à reflexão sobre a evangelização.

Sobre o fato de que o Papa Francisco seja o prefeito do dicastério, o Cardeal Luis Alfonso Tagle, co-prefeito do dicastério, comentou que “Quando o Papa vê uma prioridade, pode dizer: vou ser o prefeito. Acho que ele está mostrando sua visão sobre seu papel como papa: o papa não é apenas um administrador, ele é o primeiro evangelizador”. (FM)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas