Gaudium news > Católicos coreanos celebram os 200 anos de nascimento de Santo André Kim Degun

Católicos coreanos celebram os 200 anos de nascimento de Santo André Kim Degun

Santo André Kim Degun foi o primeiro sacerdote nascido na Coreia e mártir de Cristo.

São Paulo (30/11/2020 11:30, Gaudium Press) Os fiéis católicos coreanos presentes na Arquidiocese de São Paulo celebraram, no último domingo, 29, a abertura do jubileu de 200 anos de nascimento de Santo André Kim Degun, primeiro sacerdote nascido na Coreia e mártir de Cristo.

Santa Missa presidida pelo Cardeal de São Paulo

A cerimônia contou com uma Santa Missa presidida pelo Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, na matriz da Paróquia Pessoal Coreana São Kim Degun, localizada no Bom Retiro.

A Conferência Episcopal da Coreia escolheu este templo como uma das igrejas designadas em todo o mundo para a peregrinação dos fiéis durante o período do Jubileu, que seguirá até o dia 27 de novembro de 2021.

Indulgência plenária

Portanto, todos os fiéis que, durante o ano jubilar, peregrinarem para a Igreja São Kim Degun poderão alcançar a indulgência plenária aplicável a si mesmos ou em sufrágio dos falecidos.

“A celebração do jubileu dos 200 anos do seu nascimento é motivo de grande alegria para toda a Igreja na Coreia, mas também para as comunidades coreanas presentes em muitos países de todo o mundo”, afirmou Dom Odilo no decreto de abertura do Jubileu na Arquidiocese.

O sangue dos mártires é semente de novos cristãos

Em sua homilia, o Cardeal de São Paulo manifestou sua alegria por celebrar a abertura do jubileu de nascimento de Santo André Kim Degun, recordando que em 2018 visitou o lugar do martírio de São Kim Degun e dos muitos mártires na Coreia do Sul.

“Pude constatar a vitalidade dessa Igreja e o fervor dos sacerdotes, religiosos e do povo das comunidades católicas coreanas, fortalecidas pelo testemunho dos seus santos e mártires”, ressaltou Dom Odilo, destacando as palavras de Tertuliano: “O sangue dos mártires é semente de novos cristãos”.

Herdeiros dos Santos e Mártires da Coreia

O purpurado fez questão de ressaltar que a comunidade católica coreana de São Paulo também é herdeira dos santos e mártires da Coreia. “Esta comunidade é preciosa à nossa Fé, pela qual tantos deram a vida com generosidade. É preciosa a Fé que vocês receberam dos seus pais e antepassados, que a trouxeram ao Brasil e também vocês professam nesta imensa cidade, dando-lhe as expressões próprias da sua cultura e tradição religiosa”, salientou.

Manifestando sua alegria pela presença de coreanos católicos na Arquidiocese de São Paulo, Dom Odilo recordou que a capital paulista também tem em suas origens santos missionários, dos quais o jesuíta São José de Anchieta tem lugar de destaque.

Viver intensamente o Jubileu

Concluindo, o Cardeal exortou a comunidade católica coreana de São Paulo a viver intensamente o Jubileu, procurando conhecer com maior profundidade a vida de Santo André Kim Degun. “Como padroeiro desta comunidade, ele poderá inspirar muitas ações de evangelização e devoção ao longo do ano jubilar. Peçamos a ele, que proteja toda a comunidade, todas as famílias, especialmente as crianças, jovens e aqueles que se encontram em meio a sofrimentos e dificuldades para viver a fé católica e nela perseverar”, aconselhou. (EPC)

(Fotos: Luciney Martins/O SÃO PAULO)

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas