Gaudium news > Cardeal de Colônia permanece no cargo: nada de ilegal em sua gestão nos casos de abusos

Cardeal de Colônia permanece no cargo: nada de ilegal em sua gestão nos casos de abusos

O Cardeal Woelki descansará alguns meses e reassumirá suas funções na próxima Quaresma.

Redação (25/09/2021 09:52, Gaudium Press) O Cardeal Rainer Maria Woelki, Arcebispo de Colônia, continuará a frente de sua diocese, segundo confirma a nunciatura na Alemanha.

O purpurado e a arquidiocese haviam sido objeto de uma visita apostólica para investigar gestões, realizadas nessa jurisdição, nos casos de abuso sexual. Informou a nunciatura que não há indícios de que o cardeal tenha se comportado de forma ilegal ao tratar os casos de abuso sexual. O núncio também elogiou a “determinação do arcebispo em combater os crimes de abuso na Igreja, em cuidar das vítimas e em promover a prevenção”.

O Núncio na Alemanha apontou “grandes erros” de comunicação, que contribuíram para uma “crise de confiança” em relação à Arquidiocese.

Um período de descanso

A nunciatura informa também que, a pedido do Cardeal, o Papa concedeu-lhe um “tempo espiritual morto”, “um tempo de pausa, renovação e reconciliação”, que irá de outubro até a próxima Quaresma, quando retomará a administração da Arquidiocese. Até então, Mons. Rolf Steinhauser, bispo auxiliar cuidará da arquidiocese como administrador apostólico.

Quanto aos bispos auxiliares, também continuarão em seus cargos Mons. Dominikus Schwaderlapp e Mons. Ansgar Puff. Embora tenha havido “deficiências isoladas na gestão dos procedimentos, não houve intenção de encobrir os abusos ou ignorar os afetados”, explicou a nunciatura.

Mons. Puff reassumirá imediatamente suas funções, e Mons. Schwaderlapp servirá, por um ano, como capelão na Arquidiocese de Mombaça, na África.

Com informações Infocatolica.

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas